Mesmo com agravamento da Pandemia, não uso e uso incorreto de máscara é comum em Pelotas

O número de óbitos, em decorrência do contágio pelo coronavírus, em Pelotas, não para de crescer. Ao todo, o município já confirmou a perda de 460 vidas, desde março de 2020, sendo que, as últimas nove, foram confirmadas na tarde de ontem, quarta-feira, dia 24 de março. 

A contaminação também segue em ritmo acelerado. Após a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) registrar mais 266 novos casos, a Prefeitura informou que, ao todo, 27.183 pessoas já contraíram a doença no município. Mesmo diante deste cenário, a imagem mais comum, pelas ruas da cidade, é o uso incorreto de máscaras e o aumento da circulação, na região central da cidade, após o afrouxamento dos protocolos de segurança, que estavam em vigor até o início desta semana, quando foi retomado o modelo de cogestão.

Mas nem o colapso do sistema de saúde, em todo país, parece estar servindo de motivação para que muitas pessoas deixem de se expor ao vírus. Conforme noticiou o jornal Folha de São Paulo, em todo o Brasil, 19 capitais já superam 90% da lotação dos leitos de UTIs. Entre as cidades, está Porto Alegre, cujos hospitais já não possuem mais vagas para casos graves decorrentes da contaminação pela Covid-19.

Em Pelotas, as UTIs seguem funcionando no limite. Até o final da tarde de ontem, dos 186 pacientes que estavam hospitalizados, 61 estavam internados em leitos de UTI. O aumento no número de casos preocupa, já que 710 pessoas ainda aguardam resultado de exames para saber se contraíram, ou não, a doença.

Fonte: Redação e imagens: Eduardo Menezes – SEEB Pelotas e Região, com informações da Prefeitura de Pelotas e do Jornal Folha de São Paulo

Deixe uma resposta