Salve Arte Festival: edição de 2021 com diversidade de expressões artísticas

Mais uma edição virtual ocorre nesta terça (2) com a apresentação de sete espetáculos.

As apresentações do Salve Arte Festival seguem neste mês de março, com mais uma exibição marcada para esta terça (02) nas plataformas virtuais do projeto. Após o grande sucesso do Festival, que nasceu na pandemia, em 2020, como uma alternativa de gerar união e valorização de artistas do estado do RS, agora, a etapa de 2021 tem o projeto Salve Arte contemplado no edital n° 09/2020, realizado com recursos da Lei nº 14.017/2020, através do Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura e Sedac/RS.

Apresentado pela Casa do Tambor e idealizado e coordenado pelo artista e produtor cultural Kako Xavier, o festival nesta etapa de 2021 iniciou em 19 de janeiro e seguirá até 26 de abril, apresentando nas terças e quintas (de 15 em 15 dias) 16 programas WEB TV, com espetáculos de artistas da zona sul do estado do RS. O festival trouxe homenagens em 2020 e neste ano à Mestra Griô Sirley Amaro (in memorian) e, mais recentemente, ao artista Guitinho (in memorian), do Grupo Bongar (Pernambuco). Artistas de diversas cidades da zona sul (Pelotas, Rio Grande, São José do Norte, Canguçu, São Lourenço do Sul, Morro Redondo, Bagé, Jaguarão, Santa Vitória do Palmar, Pedro Osório entre outras) estão sendo contemplados no festival e apresentam seus espetáculos de diferentes linguagens artísticas como música, dança, teatro, circo, performance, cinema, literatura, pintura, fotografia, grafite, contação e saberes, oportunizando uma nova perspectiva de mercado para os trabalhadores da cultura e da arte.​

Ao todo serão 224 nomes artísticos envolvidos e mais de 30 trabalhadores da arte e cultura, levando 56 espetáculos por mês através do canal do YouTube Salve Arte Festival. São 112 espetáculos de 10 minutos de artistas da zona sul, apadrinhados e amadrinhados por artistas do RS, Brasil e outros países, que também farão trechos de seus espetáculos autorais.

PROGRAMAÇÃO – Terça-feira (02/03), 20h

Para a edição que será apresentada no dia 02, serão sete espetáculos artísticos de artistas, apadrinhados/amadrinhados por mais sete artistas. A transmissão ocorrerá no canal do youtube do Salve Arte Festival. 

Você sabe quem Cia de Teatro apresenta o fragmento “Rádio Teatro VSQ”, em que foi criado durante a pandemia com leituras dramáticas de texto e esquetes,  através da linguagem que brinca com a temática de uma radionovela, onde a plateia assiste de casa e experimenta o fazer teatral. Madrinha: Roberta Selva, de Pelotas.

Simüniê apresenta ofragmento do espetáculo de dança “Construindo vidas”, que traz a construção familiar e profissional de jovens negros com filhos,  mostrando a questão a partir do viés racial. Madrinha: Fernanda Echuya, de Paraty. 

Hermanos Araújo vêm da fronteira Jaguarão/Rio Branco com um trabalho musical baseado nopop baladeiro com pegada latina, através de canções que falam  dos relacionamentos e cotidianos. Padrinho: Richard Serraria, de Porto Alegre. 

Palhacicóloga Criatura é um espetáculo de circo da artista Luana Moane, tratando de saúde mental e técnicas de equilibrio. Tudo isso regado a muita alegria.  Madrinha: Palhaça Miacura de Rio Grande. 

Matudari, banda formada na praia do Laranjal, que tenta resgatar as raizes da música brasileira, apresenta duas músicas autorais com o espetáculo “Um Salve do Mato”. Padrinho: Esdras Bedai, do Rio de Janeiro.

Desirée Salles, cantora e musicista do Rio de Janeiro, residente em Pelotas, apresentará um espetáculo com músicas feitas do coletivo musical Sarau da Vela, do qual fez parte. Músicas que falam sobre raizes, história do povo negro e ancestralidade. Ela também apresentará uma poesia cantada sobre suas raízes. Padrinho: Alan Rocha, do Rio de Janeiro. 

Leandro Maia apresenta duas canções do seu filme recém lançado “Paisagens” com canções que contam sobre seus 20 anos de carreira,  sua trajetória de retorno ao Brasil, após um período passado na Inglaterra, além de uma canção feita especialmente para o prêmio Ibermúsicas. Madrinha: Loma Solaris, de Porto Alegre. 

SERVIÇO:

Salve Arte Festival – Programa 7 

Transmissão ao vivo pelo youtube oficial.

Realização: Casa do Tambor

Coordenação Geral e Apresentação: Kako Xavier

Assessoria de Comunicação: Ediane Oliveira

Financiamento: Lei 14.017/2020, Lei Aldir Blanc, através do Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura e Sedac.

Site oficial: salveartefestival.com

Fonte: Assessoria de Comunicação: Ediane Oliveira

Imagem: Assessoria do Evento

Deixe uma resposta