Em Porto Alegre, Baleia Rossi defende vacina, reforma tributária e não se compromete com impeachment

A defesa da democracia e a independência da Câmara dos Deputados é marca do discurso do deputado federal Baleia Rossi (MDB-SP) em sua candidatura à presidência da Câmara. Em entrevista coletiva na Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira (20), o parlamentar disse ter apoio de 12 partidos e enfatizou que a independência em relação ao governo federal é o melhor caminho para o Parlamento colaborar no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus e na retomada da economia.

Perguntado sobre a possibilidade de abrir o impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Rossi foi evasivo e ponderou que o impeachment não pode ser a bandeira de um candidato à presidência da Câmara. “Vamos agir rigorosamente dentro da Constituição”, afirmou. 

Em abril de 2016, Rossi votou à favor do impeachment de Dilma Rousseff (PT), em nome de “devolver a esperança ao povo brasileiro”.

Na entrevista coletiva de hoje, o deputado fez referência ao passado histórico do então PMDB na defesa da democracia desde o período da ditadura militar. “Todas as vezes que grupos radicais atentaram contra a democracia ou as instituições, sempre tivemos uma postura clara de mostrar que não há caminho fora da democracia”, afirmou. “O parlamento tem que ser a resistência da defesa da democracia em qualquer momento que ela for atacada.”

Baleia Rossi defendeu enfaticamente a aprovação da reforma tributária, em tramitação na Câmara. Destacou que a crise econômica no pós-pandemia deixará o País mais pobre e desigual e que a Câmara precisa assumir sua responsabilidade. 

“Acho que a reforma tributária está madura para ser votada. É o que vai melhorar o ambiente de negócios, deixar mais simples, facilitar com que as pessoas possam empreender e garantir investimentos”, explicou. Se eleito presidente da Câmara, Rossi disse que a votação da reforma tributária será uma das prioridades, se possível, ainda no primeiro semestre deste ano. 

Com a previsão de que a crise econômica e sanitária continuará em 2021, o candidato à presidência da Câmara defendeu que o governo federal faça esforços para reforçar o programa Bolsa Família ou manter o auxílio emergencial. E criticou a política externa comandada por Bolsonaro, cujo enfrentamento com a China e a Índia está agora prejudicando o Brasil em receber vacinas e os insumos necessários para a produção dos imunizantes pelo Instituto Butantan e a Fiocruz.

“Não há retomada da economia e da esperança da vida de como era antes sem que haja a vacina. A vacina é segura e é a esperança de um futuro melhor”, afirmou Baleia Rossi (MDB), que deve enfrentar Arthur Lira (PP-AL), o candidato apoiado por Bolsonaro, e Luiza Erundina (Psol) na disputa pela presidência da Câmara.

Fonte: Sul 21

Imagem: Sul 21

Deixe uma resposta