Falha em protocolo do Banco do Brasil é questionada pelo Sindicato dos Bancários de Pelotas

Nesta última terça-feira (19), diretores do Sindicato dos Bancários de Pelotas e Região estiveram na agência do BB, localizada na Avenida Bento Gonçalves, após receberem informações de que o protocolo estipulado pelo banco, para conter a contaminação da Covid-19, tem se mostrado insuficiente. 

Desde outubro, a agência já registrou seis casos de empregados que contraíram o vírus. Ao todo, 10 funcionários circulam pela agência, mas quatro atuam por meio da Plataforma de Suporte Operacional (PSO). Dos sete trabalhadores fixos, seis testaram positivo para o coronavírus, nos últimos três meses, mas, sem assistência adequada por parte da Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil (Cassi), os empregados acabaram submetidos a um protocolo que tem se mostrado falho e insuficiente.

De acordo com as orientações do BB, cada vez que um funcionário apresenta sintomas e testa positivo para doença, somente os colegas de trabalho que estiverem a menos de dois metros de distância também realizam o teste. Após confirmar a contaminação, o trabalhador é afastado, sem que, necessariamente, a agência seja fechada para a higienização e todos os demais empregados sejam, também, submetidos a exames. 

No início desta semana, um dos funcionários da agência veio a óbito, em decorrência da contaminação pela Covid-19, deixando colegas, amigos e familiares consternados. “Não podemos afirmar que a contaminação se deu no local de trabalho. Mas é, no mínimo, imprudente, que o Banco não reveja seus protocolos de segurança, já que quase a totalidade dos empregados desta agência testaram positivo para a doença”, avalia o diretor do Sindicato, Sérgio Seus.

Fonte: Seeb PelotasEduardo Menezes

Imagem: Seeb Pelotas – Eduardo Menezes –

Deixe uma resposta