Brasil proíbe exportação de seringas e agulhas

Após o Ministério da Saúde do Brasil fracassar em sua última tentativa de compra de seringas e agulhas, o governo brasileiro decidiu proibir a exportação desses produtos.

A decisão veio à tona no domingo (3) pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia. empresas brasileiras têm justificado a impossibilidade de fornecer o material ao Brasil por já estarem comprometidas com o mercado internacional.

Em perfil nas redes sociais, o Ministério da Saúde chamou de “fake news” notícias sobre o desempenho do governo na busca por seringas. Em meados de abril do ano passado, entrou em vigor a lei 13.993, que proibiu a exportação de ventiladores pulmonares mecânicos e circuitos, camas hospitalares, e equipamentos de proteção individual, como luva látex, luva nitrílica, avental impermeável, óculos de proteção, gorro, máscara cirúrgica e protetor facial.

Fonte: Sputnik News

Imagem: Sputnik News

Deixe uma resposta