Dia de Luta em Pelotas: Sindicato realiza panfletagem no Bradesco

Somente nesta última semana, o Bradesco demitiu cinco funcionários, em Pelotas. Se considerados os desligamentos, em todo o Brasil, mais de 400 funcionários do banco já perderam seus empregos. Dos três bancos privados, que estão levando adiante o projeto nacional de destruição de postos de trabalho, capitaneado pela dupla Guedes/Bolsonaro, o Bradesco é o que mais tem avançado sobre a categoria na cidade. Para repudiar essas medidas arbitrárias, que contrariam o que havia sido acordado em mesa de negociação, o Sindicato esteve presente nas agências do banco, nesta quinta-feira (15), representado pelos diretores Fábio Corrêa da Silva e Sérgio Seus, repudiando a falta de compromisso do Bradesco em não demitir, durante a Pandemia, e dialogando com os trabalhadores sobre a realidade enfrentada neste momento. 

Dia Nacional de Luta

O Dia Nacional de Luta, que ocorre nesta quinta (15), em todo o país, não se restringe às demissões no Bradesco. Santander e Itaú seguem a mesma orientação política do governo federal e tem demonstrado desprezo pelos bancários. Conforme explica o diretor do Sindicato, Roger Peres, a responsabilidade pelo aumento do desemprego na categoria bancária, que atinge também Pelotas, é de Bolsonaro e Guedes. “Esse entendimento precisa chegar ao conhecimento das bancárias e dos bancários da nossa cidade e Região, já que muitos ajudaram a eleger esse governo, que, como está sendo demonstrado, agora, não tem o menor compromisso com os trabalhadores”, critica.

Lucro X Demissões

O Santander foi o primeiro a demitir, ainda em junho deste ano. Mesmo com um lucro de R$ 5,989 bilhões no primeiro semestre de 2020, o banco espanhol alegou ter encerrado seu compromisso em não desligar funcionários, em maio, e não teve o menor receio em justificar que as demissões estão se dando devido ao que chama de “baixo desempenho”. Em Pelotas, na semana passada, já havia sido registrada a demissão de um funcionário do banco. 

O Itaú também está descumprindo o acordo com a categoria e tem demitido funcionários por todo o território nacional, chegando a 130 demissões de uma só vez. Em Pelotas, um funcionário, do setor de veículos, foi desligado pela empresa. É importante que a população de Pelotas saiba que o banco teve um lucro líquido de R$ 28 bilhões, no ano passado, e de R$ 8 bilhões apenas nos seis primeiros meses de 2020. 

Fonte:Seeb Imprensa Pelotas

Imagem: SP bancários

Deixe uma resposta