CPERS convoca categoria para dar um BASTA ao desgoverno Leite nesta sexta

postado em: Sem categoria | 0

Nesta sexta-feira (31), quando completamos 56 meses de salários atrasados e parcelados, convocamos a categoria a realizar uma ampla mobilização nas redes em protesto contra o governo Eduardo Leite (PSDB) e gritar BASTA à precarização e ao desrespeito.

O objetivo é denunciar e reivindicar soluções para o aprofundamento da miséria da categoria, aliada à sobrecarga de trabalho durante a pandemia, a exclusão de estudantes e docentes, a falta de suporte financeiro e material para as aulas remotas, a entrega da educação pública para fundações privadas e o desrespeito com a autonomia escolar e a gestão democrática.

O pagamento dos dias de greve também estará na pauta. Desde dezembro os educadores amargam cortes mensais que chegam a 30% do salário. São mais de 27 mil castigados para – nas palavras do governador – “desestimular a prática grevista”, apesar das aulas recuperadas sem prejuízo aos estudantes.

A direção central e os núcleos do CPERS organizam atos presenciais com participação limitada, evitando aglomerações. Em paralelo, contamos com a base para realizar uma série de ações articuladas nas redes, pressionando o governo e os deputados(as).

Confira, mobilize-se e ajude a divulgar.

▶ Tuitaço com a tag #BastaEduardoLeite

A partir das 10h, vamos concentrar forças no twitter publicando mensagens com a tag #BastaEduardoLeite.

Aqui organizamos sugestões de tuítes para você copiar e colar: https://docs.google.com/spreadsheets/d/1R68ad8B8XFM4I7OYGlPY6Wtjk2zH59Ri8l1J5Xef1c4/edit?usp=sharing

Siga o perfil do CPERS no twitter e acompanhe nossas redes para mais instruções.

▶ Pressão nos deputados estaduais

Ao longo do dia vamos sitiar as redes dos deputados(as) estaduais e exigir apoio às nossas pautas. Para saber como, faça parte da Rede Cpers no whatsapp. Orientações serão enviadas na manhã do Dia do Basta. Clique aqui para acessar a Rede CPERS e receber as informações

▶ Envie o modelo de moção para vereadores

Este é um ano eleitoral, e os vereadores(as) podem exercer pressão crucial sobre seus partidos na Assembleia e no Piratini para assegurar o pagamento dos salários cortados.

Por isso elaboramos um modelo de Moção de Apoio aos educadores(as) a ser enviado para os vereadores da sua cidade.

Clique aqui para baixar o modelo de moção

Envie o arquivo, dialogue, obtenha apoio e garanta que a moção seja aprovada.

▶ Tomar as redes do governo

Ao longo do dia, acesse as publicações nas redes do governo do estado e do governador Eduardo Leite e faça publicações com as tags #BastaEduardoLeite #RespeiteQuemEduca

Sugestão de texto para copiar e colar:

Sr. governador, nós, educadores gaúchos, estamos trabalhando dobrado na pandemia, sem suporte material ou financeiro do Estado, sem data para receber o próprio salário, perdendo o pouco que temos, como o Difícil Acesso e o Vale Transporte, e escolhendo entre comer e pagar as contas.

O Sr. se aproveitou da pandemia para cortar direitos e reduzir ainda mais os salários de quem já estava no limite da subsistência, aliando-se a Bolsonaro na destruição dos serviços públicos. Não aguentamos mais. BASTA DE PRECARIZAÇÃO E ABANDONO. Pague o que nos deve! Queremos viver, educar e trabalhar em paz. #BastaEduardoLeite #RespeiteQuemEduca

Endereços das redes do governo:

▶ Facebook do governo: https://www.facebook.com/GovernodoRS/
▶ Facebook do governador: https://www.facebook.com/efcleite/
▶ Twitter do governo: https://twitter.com/governo_rs
▶ Twitter do governador: https://twitter.com/EduardoLeite_
▶ Instagram do governo: https://www.instagram.com/governo_rs/
▶ Instagram do governador: https://www.instagram.com/eduardoleite45/

Fonte: CPERS

Deixe uma resposta