Trabalhadores da limpeza entram em greve na UFPel

postado em: Sem categoria | 0

Fonte : Assessoria ADUFPel

Sem o pagamento do vale-alimentação referente ao mês de abril, os funcionários terceirizados da limpeza da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) entram em greve hoje (05). No dia de ontem, aos poucos começaram a abandonar o trabalho, após ouvirem da empresa BH várias promessas não cumpridas de pagamento. A greve iniciou com expectativa de que a empresa normalize os vencimentos. Trabalhadores estão reunidos em frente ao campus Anglo, mobilizados para a cobrança de seus direitos.

A decisão deu-se em assembleia realizada no dia 30 de abril, quando foi deliberado indicativo de greve. Assim, se houvesse qualquer irregularidade na remuneração, a greve iniciaria. “Nós estamos unidos aqui porque no mês passado houve atraso nos vales e isso está voltando a acontecer. Nesse mês o vale-alimentação, que é no valor de R$260, não foi depositado ainda, só o do transporte”, afirmou uma funcionária que trabalha na limpeza da Faculdade de Arquitetura e que, por medo de represálias, não quis se identificar.

Lúcia Helena Duarte, presidente do Sindicato dos Empregados em Asseio e Conservação, ressalta que há medo por parte dos funcionários de que o salário não entre até o quinto dia útil do mês. “O nosso medo é que na sexta não se receba o salário”, disse.  Segundo ela, a expectativa é que os pagamentos sejam feitos ainda hoje.

Relembre o caso

Funcionários terceirizados da limpeza, no dia 9 de abril, paralisaram suas atividades, juntamente aos do Restaurante Escola (RE). A situação do atraso nos pagamentos só foi normalizada após a mobilização, que durou dois dias. As irregularidades cometidas pela empresa incluem também o descumprimento trabalhista com, inclusive, retenção da carteira de trabalho e o não pagamento de Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

A empresa BH (que subcontrata funcionários da limpeza) e a Tradição (que subcontrata funcionários do RE) fazem parte do mesmo grupo empresarial – o grupo M. Ambas assumiram os serviços junto à UFPel em dezembro, após a finalização do contrato com a Marinonio, que também integra o grupo. O contrato tem caráter emergencial. A ADUFPel protocolou um pedido à pró-reitoria de Administração no dia 25 de março, em acordo à Lei nº 12.527, a “Lei da Transparência”, pedindo que sejam disponibilizados os documentos referentes ao contrato das empresas com a universidade. Não houve, até agora, resposta relativa à solicitação.

5549053711ace

Comentários estão fechados.