SAMU aposta em nova tecnologia para agilizar atendimento

postado em: Sem categoria | 0

Desde sexta-feira , o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Pelotas conta com uma nova tecnologia.

É o aplicativo SAPH Móvel, através do qual os socorristas, por meio de celulares, poderão anotar e enviar à central do Samu, na avenida Bento Gonçalves, cada detalhe do serviço prestado. Basicamente, o aplicativo busca facilitar e agilizar a comunicação entre a central de regulação e as equipes do Samu que estão na rua.

Até então, tudo era feito através de rádio e apenas uma equipe por vez podia comunicar-se com a central. “Vai ajudar muito no fluxo de trabalho. Através do aplicativo, o médico regulador vai saber a situação do paciente e poderá orientar a equipe em tempo real”, diz a radioperadora Bruna Bretanha.

APLICATIVO vai facilitar a comunicação entre central de regulação e equipes do Samu que estão na rua

APLICATIVO vai facilitar a comunicação entre central de regulação e equipes do Samu que estão na rua

Além de computar a sequência de eventos do atendimento, o app inclui um mapa georreferenciado às equipes em trânsito, para que cheguem o mais rápido possível ao local do chamado.Outra vantagem do sistema é a possibilidade de inserção dos dados do paciente no momento do atendimento, o que permitirá a criação de um banco de dados sobre o usuário, que será facilmente acessado através do computador ou do celular.

“Antes fazíamos tudo a mão, mas com o aplicativo as informações estarão à disposição da equipe sempre que necessário. É uma via de mão dupla, que só trará benefícios à comunidade, principalmente agilidade e mais segurança”, garante o médico da regulação, Sergio Cioffi Traunetti.

Conforme a coordenadora do Samu, enfermeira Sabrina Lima, a adoção do SAPH é uma conquista para a cidade. “Precisamos aproveitar o que a tecnologia nos oferece. Agora estaremos conectados diretamente a nossas equipes”, afirma, pedindo que a população não estranhe o uso de celulares por parte dos socorristas: “eles não vão estar nas redes sociais, mas sim trabalhando para salvar vidas.”

Desenvolvido pela empresa True Information Technology, o aplicativo já é utilizado por equipes em Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso, Distrito Federal e Rio Grande do Norte.

NÚMEROS

Até julho de 2019, 8.222 usuários haviam sido socorridos pelas equipes do Samu, após a regulação de 19.848 ligações. Do total de atendimentos realizados de janeiro de 2018 a julho de 2019 – 22.450 –, 12.396 foram casos clínicos, 6.358 eventos traumáticos, 3.317 situações psiquiátricas e 379 obstétricas. Na contramão da vida, o número de trotes também foi grande, com 15.059 falsos pedidos de socorro em 2018 e 6.366 de janeiro a julho de 2019.

QUANDO CHAMAR O SAMU

Nas urgências de natureza traumática, clínica, pediátrica, cirúrgica, gineco-obstétrica e de saúde mental da população, tais como:

  • ocorrências cardiorrespiratórias
  • casos de intoxicações e queimaduras graves
  • acidentes de trânsito
  • traumas
  • trabalhos de parto onde haja risco de morte da mãe ou feto
  • tentativas de suicídio
  • acidentes com armas de fogo ou arma branca
  • casos de afogamentos, choque elétrico e produtos perigosos
  • crises convulsivas
  • entre outras situações que requerem atendimento médico

Fonte: Diário da Manhã

Deixe uma resposta