O Mercado é de todos: Ato pelo retorno das apresentações musicais será realizado no sábado

Músicos de Pelotas promovem, neste sábado (27), às 14h, em frente ao Teatro Sete de Abril, ato contra a decisão do Ministério Público que determina o fim de apresentações musicais no Mercado Público de Pelotas.

Desde de sua reinauguração, em 2012, o Mercado Público de Pelotas vem se tornando um ponto de encontro e integração entre artistas locais e a população. Do choro da flauta aos animados sambas de sábado, passando pela diversidade do Sete ao Entardecer, a música foi a chave de entrada para a ocupação deste espaço pela população de Pelotas.

Fator importante também para o fortalecimento do turismo, chamando para o espaço quem busca na cidade o que ela tem de melhor, a diversidade artística e cultural. Apesar da relevância que os encontros musicais tem para o espaço, uma decisão do Ministério Público restringe as apresentações na área interna e externa do Mercado.

O motivo para o parecer seria um abaixo assinado realizado por um grupo de moradores vizinhos descontentes com o barulho das atividades. No entanto, desde que a notícia da restrição imposta pelo MP foi à público, formou-se nas redes sociais uma corrente contrária por parte da população que lamenta o fim das atividades. O grupo pioneiro das tradicionais rodas de samba no sábado, Renascença, publicou em suas redes uma nota declarando o fim de sua atividade no local. Outros músicos também estão se manifestando em repúdio à determinação.

A perda deste importante espaço de expressão e união da diversidade parece ainda mais grave diante do cenário político e econômico hostil que o país vem enfrentando. O Mercado Público de Pelotas tornou-se nos últimos anos um espaço democrático de cultura, expressão, arte e resistência e traz à tona a verdadeira cara de “Satolep”, a da diversidade.  Perde-se, portanto, muito mais do que entretenimento e economia, perde-se parte da identidade do verdadeiro povo pelotense. A luta pela reconquista deste espaço deve ser de todos, e não ficar restrita aos artistas. Todos podem e devem comparecer no sábado para fortalecer esse movimento.

Fonte: Núcleo Popular de Jornalismo ( Débora Luz )

Fotos: Débora Luz

Deixe uma resposta