Mais Recentes :

Moradores da Colônia Z-3 reivindicam transporte público e prefeitura adota medida provisória

Moradores da Colônia Z-3 reivindicam transporte público e prefeitura adota medida provisória

Após exigirem o restabelecimento urgente do transporte público, os moradores conseguiram uma solução temporária com a prefeitura depois de suas reivindicações repercutirem nas redes.

Na manhã da última terça-feira, dia 18 de junho, os moradores da Colônia Z-3 compareceram à Câmara Municipal para reivindicar ajuda e exigir o restabelecimento do transporte público para a comunidade. Desde as enchentes que atingiram o município em maio, os horários de transporte já estavam reduzidos, e a situação se agravou com a suspensão total do serviço desde segunda-feira, dia 17 de junho.

Alexander Carvalhal, pescador da Colônia Z-3 e líder comunitário, conversou com a equipe da RádioCom sobre o assunto. Ele ressaltou a importância do transporte público para a comunidade, essencial para que as pessoas possam trabalhar, acessar serviços médicos e realizar atividades cotidianas. A Colônia Z-3 foi uma das zonas mais afetadas pelas enchentes em maio. “Por ser uma área distante, dependemos do transporte público para nos locomover dentro da cidade”, disse Alexander.

Em um relato preocupante, o pescador mencionou que os próprios moradores estão se ajudando mutuamente. Ele mesmo transportou 20 pessoas em seu barco até a Ponte Totó. Com a suspensão do micro-ônibus disponibilzado pelo Poder Público no final da semana passada, moradoras e moradores precisaram fazer o percurso até o Barro Duro a pé. “Alguns moradores tiveram que caminhar de 3 a 4 km da Ponte Totó até o Barro Duro para conseguir pegar o ônibus e chegar ao centro do município” comentou. Falta planejamento da prefeitura quando a questão é apoiar a comunidade Z-3.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, Alexsander ressaltou a privação do direito de ir e vir, fundamental para a integração da comunidade com o restante do município: “Nós apenas queremos o direito de ir e vir. Sem o acesso ao ônibus, estamos isolados na Colônia Z-3.”

O gerente da empresa de ônibus responsável pelo transporte entre a Z-3 e o centro respondeu que a retomada do serviço depende de uma decisão da prefeitura. "O ônibus não será colocado até termos uma resposta concreta da prefeitura," afirmou.

Diante das denúncias e da repercussão nas redes sociais, Alexander postou um vídeo na noite do dia 18/06, no qual informou que a prefeitura resolvesse o problema em até 12 horas, sob pena de os moradores bloquearem a estrada em frente à empresa no Laranjal.

Em resposta à mobilização, a prefeitura anunciou que um ônibus escolar foi disponibilizado para transportar os moradores da Z-3 a partir desta quarta-feira. A medida foi adotada para atender temporariamente as necessidades de transporte da comunidade de pescadores, até que a empresa de ônibus possa retomar suas operações normais. A prefeitura declarou também que no trecho entre Z3/Balneário dos Prazeres e Balneário dos Prazeres/Z3, o deslocamento é gratuito. A solução é provisória e durará até que a Avenida Rubens Machado Souto, na orla da Lagoa dos Patos, seja revitalizada para a normalização dos itinerários dos coletivos.

Confira os horários:

Saída da Z3/praça Aratiba

7h, 9h, 13h30min, 17h30min e 19h30min

Saída praça Aratiba/Z3

8h, 12h30min, 16h30min e 18h30min

Redação: Luísa Brito

Foto: Alexander Carvalhal


0 comentários

Adicionar Comentário

Anunciantes