Mais Recentes :

Consequências das enchentes: Pelotas registra primeiro óbito por Leptospirose

Consequências das enchentes: Pelotas registra primeiro óbito por Leptospirose

Atualmente, Pelotas contabiliza 31 casos suspeitos de leptospirose, dos quais apenas 4 foram oficialmente confirmados. É importante destacar que os pacientes confirmados não precisaram de hospitalização.

Em Pelotas, a primeira morte por leptospirose do ano é confirmada pela Prefeitura, após enchentes de maio. Morador das Três Vendas, de 75 anos, faleceu na última quinta-feira (13); o resultado foi oficializado hoje pelo Laboratório Central do Estado (Lacen).

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a confirmação do caso ocorreu devido à exposição da vítima a áreas alagadas e ao risco ambiental, relacionado à presença de animais de produção que funcionam como reservatórios da bactéria causadora da leptospirose.

A população deve estar atenta ao surgimento de sintomas como febre, dores musculares, dor na panturrilha, náuseas, vômitos, diarreia, além de sintomas mais característicos como hemorragia conjuntival e fotofobia.

O Município recomenda que diante desses sintomas, os moradores busquem a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima para iniciar o tratamento com antibióticos disponíveis pelo SUS, após a realização de exames para confirmar o diagnóstico.

Medidas preventivas importantes incluem:

- Evitar contato com água contaminada.

- Cobrir cortes e arranhões com bandagens à prova d’água.

- Usar luvas e botas de borracha ao limpar locais inundados.

- Realizar a limpeza de ambientes alagados com soluções de água sanitária.


Redação: Luísa Brito 

Fonte: Prefeitura de Pelotas 


0 comentários

Adicionar Comentário

Anunciantes