Morrissey pede que fabricante de roupas de inverno pare de financiar a morte de animais

O cantor britânico Morrissey, que está prestes a excursionar pelo Canadá, enviou esta semana uma carta pedindo que a fabricante de roupas de inverno Canada Goose pare de financiar a morte de animais. O problema, segundo Morrissey, é que a marca utiliza peles e penas nos capuzes de jaquetas e casacos.

“A Canada Goose está revivendo quase que sozinha a cruel indústria em que animais podem sofrer por dias em armadilhas, tentando roer seus membros antes que caçadores voltem para espancá-los até a morte”, escreveu o músico.

Morrissey defende que nenhuma roupa de inverno vale a pena se o preço for a vida dos animais. “E gansos são confinados em gaiolas apertadas e transportados por centenas de quilômetros até serem abatidos nas mais diversas condições climáticas antes de serem pendurados de cabeça para baixo e terem suas gargantas cortadas – muitas vezes enquanto ainda estão conscientes”, lamentou.

O músico britânico, que aguarda uma resposta da Canada Goose à sua carta, enfatizou ainda que hoje há inúmeras opções sustentáveis, que vão desde lã biodegradável a tecidos criados a partir de casca de coco.

Fonte: Vegazeta.com.br

Deixe uma resposta