Igor Fuser: Macri é a prova de que o neoliberalismo tem fôlego curto

 O professor da UFABC e jornalista Igor Fuser falou à TV 247 sobre as prévias eleitorais na Argentina, que indicou 16% percentuais de vantagem ao peronismo liderado por Alberto Fernández e Cristina Kirchner. Para Fuser, o resultado indica que as possibilidades do atual presidente, Mauricio Macri, virar o jogo até outubro, quando acontece a eleição, “são consideradas mínimas” e que “Macri é a prova de que o neoliberalismo tem fôlego curto”. 

O professor é otimista quanto ao resultado das urnas argentinas e diz que “a chapa Fernández-Kirchner já é dada como vitoriosa”. 

Ele classifica a situação dos argentinos como algo “dramático” após os últimos anos sob a “política econômica de austeridade, concentração de renda e arrocho”. “Os argentinos estão comendo menos carne e consumindo menos leite, as tarifas de gás aumentaram, somado ao desemprego e subemprego”, aponta. 

“Por isso, a margem de manobra de Macri é mínima nesse cenário catástrofico que ele próprio cavou para si”, acrescenta o especialista em relações internaconais. 

Ele ainda observa que “o mercado financeiro já abandona Macri e o deixa isolado”. 

Fonte: Brasil 247

Deixe uma resposta