Governo Bolsonaro quer empregar métodos ditatoriais contra movimentos sociais

O presidente de extrema direita Jair Bolsonaro está mesmo pretendendo implantar uma ditadura no país, colocando-se acima da lei para criminalizar movimentos sociais. O presidente mandou a Advocacia Geral da União (AGU) orientar os órgãos federais a fazer reintegração de posse de imóveis públicos ocupados ou invadidos por manifestantes sem acionar a Justiça.

A informação é do jornalista Reynaldo Turollo Jr., na Folha de S.Paulo, que destaca a contradição disto com os procedimentos adotados anteriormente. “Antes – aponta o jornal – , os responsáveis pelos prédios pediam à AGU para ajuizar uma ação de reintegração de posse —o que, para o governo, causava demora e interrupção dos serviços nos órgãos ocupados. Agora, segundo a AGU, os gestores deverão chamar diretamente a Polícia Federal para, com o auxílio das polícias estaduais, retirar os manifestantes”.

Em 2016 o governo paulista do tucano Geraldo Alckmin (PSDB) adotou procedimento semelhante contra o movimento estudantil secundarista, que ocupou escolas.

A medida do governo Bolsonaro busca atingir as universidades federais , onde se prevê que ocorrerão manifestações de protesto contra os cortes de verbas decretados pelo governo Bolsonaro.

O governo tem em mira também os movimentos de sem-terra e indígenas.

Leia a íntegra

Fonte: Brasil 247

Deixe uma resposta