Escândalo: MEC pede que escolas façam propaganda para Bolsonaro

postado em: Educação, Nacional | 0

O Ministério da Educação (MEC) enviou e-mail nesta segunda-feira (25) para os diretores de escolas particulares com uma carta assinada pelo ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez, para ser lida aos professores, alunos e demais funcionários no primeiro dia da volta às aulas, além de instruções para filmar o ato e enviar o arquivo para a Secretaria de Comunicação da Presidência e para o MEC. 

A carta, que deve ser lida com todos “perfilados diante da bandeira do Brasil (se houver), juntamente da execução do hino nacional”, conforme as instruções do MEC, diz:

“Brasileiros! Vamos saudar o Brasil dos novos tempos e celebrar a educação responsável e de qualidade a ser desenvolvida na nossa escola pelos professores, em benefício de vocês, alunos, que constituem a nova geração. Brasil acima de tudo. Deus acima de todos”.

Também nas instruções do e-mail, o MEC solicita que um representante da escola filme trechos curtos da leitura da carta e da execução do hino e, em seguida, que envie o arquivo com os dados da escola para os emails secom.gabinete@presidencia.gov.br e imprensa@mec.gov.br.

O deputado federal Jorge Solla (PT-BA) reagiu: “Obrigar as crianças (de colégios privados, vejam) a serem filmadas a repetir o bordão da campanha eleitoral do presidente, um bordão que não respeita a laicidade do estado Brasileiro. É essa a nova do ministro da Educação”, escreveu.

Paulo Pimenta, também do PT, reforçou: “O ministro da Educação não tem a mínima condição de permanecer à frente do cargo. Além de ter ofendido o povo brasileiro, agora perdeu qualquer compostura ao impor medidas às escolas que são absurdas e inaceitáveis! Filmar crianças é um constrangimento que viola a lei!”, tuitou.

Fonte: Brasil 247

Deixe uma resposta