Dia do Bancário é celebrado com cultura e resistência contra retrocessos

postado em: Sem categoria | 0

O 28 de agosto, Dia do Bancário, é marcado pelo mote “fazendo a luta”, como destaca o secretário de Cultura do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, Marcelo Gonçalves. Em entrevista à Rádio Brasil Atual, o Marcelo ressalta as diversas conquistas da categoria ao longo das últimas décadas, mas ressalta preocupações diante  do contexto trabalhista promovido pelo governo de Jair Bolsonaro, principalmente com relação aos bancos públicos.

“A gente celebra de forma consciente, fazendo a luta em defesa de dois instrumentos fundamentais da sociedade brasileira, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal”, ressalta Marcelo, sobre os bancos responsáveis por linhas de crédito para o desenvolvimento do Brasil, como concessão de financiamento aos pequenos agricultores e programas de habitação social.

“O governo trabalha o tempo todo para sabotar essas instituições, sucateando-as, e equiparando os juros aos bancos privados”, contesta Gonçalves acrescentando críticas à “reforma” da Previdência, à terceirização e a mais recente ameaça de abertura das agências bancárias aos sábados e domingos.

“Estamos sendo afetados desde o golpe que derrubou um governo eleito pelo voto popular, o votos das trabalhadoras e trabalhadores, com o governo Temer, passando agora por esse governo autoritário, que aponta diversos retrocessos na sociedade mas, principalmente, no ataque aos direitos dos trabalhadores”, avalia o secretário.

Mais cultura

O sindicato organizou ainda uma agenda cultural especial para agosto e setembro para homenagear os trabalhadores, com saraus no Café dos Bancários, aulas de dança, cursos, além de atividades esportivas e culturais. Nesta quarta, na sede da entidade, a partir das 19h, ocorre a exibição do documentário Fios de Alta Tensão, com a presença do cineasta Sérgio Gog para um debate ao final do filme. Confira toda a programação clicando aqui.

A sede do Sindicato dos Bancários fica na Rua São Bento, 413, na região central de São Paulo.

Confira a entrevista na Rádio Brasil Atual

Fonte: RBA

Deixe uma resposta