Defesa de Lula entra com pedido no TRF-4 para afastar relator da Lava Jato

postado em: LAVA JATO, Mídia, Milicias | 0

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou com uma suspeição contra o relator da Lava Jato no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) João Pedro Gebran Neto. O pedido é para que o desembargador seja declarado impedido de julgar o recurso de Lula no caso do sítio de Atibaia.

A solicitação foi protocolada nesta quinta-feira (30) na Corte, respeitando o prazo de 10 dias após a distribuição de recursos, como prevê o regimento interno do tribunal.

Paralelo ao pedido, os advogados do ex-presidente trabalham para protocolar até dia 4 de junho um recurso contra a condenação dada pela juíza Gabriela Hardt, da 13ª Vara Federal de Curitiba no TRF-4, no caso do sítio de Atibaia – o tribunal é responsável por julgar recursos e recebeu a sentença no dia 15 de maio.

Na petição que o GGN teve acesso, a defesa de Lula alega parcialidade de Gebran Neto para julgar o recurso do ex-presidente – o pedido será analisado pela 8ª Turma, formada por Gebran Neto e outros dois desembargadores. Caso Gebran não reconheça a suspeição, o pedido será julgado pela 4ª turma do TRF-4.

Os advogados pontuam que, em sua sentenção sobre o sítio em Atibaia, Hardit aproveitou “grande parte da instrução” deixada por Moro. A defesa completa na peça que “o teor do voto proferido” pelo desembargador Gebran na ação penal do caso sítio de Atibaia “revelou estar ele fortemente influenciado, na formação e justificação do convencimento, pela hipótese acusatória”.

Fonte: GGN

Deixe uma resposta