Consciência Negra UCPel trata dos efeitos do racismo na saúde

postado em: Sem categoria | 0

A oitava edição do ‘Consciência Negra UCPel: Amplie a Sua!’ dará destaque à relação entre racismo, saúde e atuação profissional. Marcado para quarta-feira (20), o evento alusivo ao mês da Consciência Negra é aberto a interessados. Cinco palestrantes convidados irão analisar quem sofre mais com a atual política de cortes de recursos destinados às áreas sociais. 

Organizado pelo Projeto de Extensão Relações Étnico-Raciais da Universidade, a atividade terá início às 17h, integrando a Marcha Mestra Griô Sirley Amaro. A concentração ocorrerá no Altar da Pátria, localizado na Avenida Bento Gonçalves.

Na sequência, a partir das 19h, haverá uma palestra intitulada “Se cortam os direitos quem sofre mais? Os efeitos do racismo na saúde” na sala 406 C do Campus I. Os palestrantes serão a psicóloga Camila Moraes, o psicólogo Raakim, o acadêmico de serviço social Ivon Lopes, a assistente social Fabiana Madruga e a antropóloga Maria Heloisa da Rosa.     

Nesta edição, o evento pretende possibilitar o debate referente à relação entre racismo, saúde e atuação profissional. Também pretende contribuir para a discussão dos efeitos psicológicos do racismo estrutural, buscando alternativas de enfrentamento junto às áreas do Serviço Social, Psicologia e Relações Étnicos-Raciais.

De acordo com a coordenadora do evento, professora Carla Ávila, a atividade chega a sua oitava edição para reafirmar que o racismo ainda não foi superado no Brasil. “Vários institutos de pesquisa comprovam que pessoas negras ainda são as mais pobres, são as que mais sofrem com a violência. Mesmo após 130 anos de abolição da escravatura ainda se percebe a desvantagem do negro na sociedade brasileira”, diz. 

Mais informações sobre a atividade estão disponíveis na página do evento no Facebook.

Fonte: UCPel

Deixe uma resposta