Bolsonaro elogia candidatura de Datena a prefeito de São Paulo

postado em: Sem categoria | 0

Jair Bolsonaro declarou que não pretende participar intensamente das disputas municipais de 2011. No entanto, fez questão de ressaltar a popularidade do apresentador José Luiz Datena, que não é filiado ao PSL.

Datena é do DEM e considerado uma boa alternativa pela família Bolsonaro. O presidente declarou que deseja conversar pessoalmente com o apresentador.

Durante os elogios feitos ao candidato do DEM, Bolsonaro não mencionou a deputada federal Joice Hasselmann e o deputado estadual Gil Diniz. Os dois demonstraram interesse em disputar prévias pelo PSL.

Após assumir o comando do PSL em São Paulo, Eduardo Bolsonaro usou o Twitter para divulgar uma reunião que manteve com Datena para discutir uma possível candidatura.

“Conversamos sobre eventual filiação ao PSL. Está tudo em aberto e torcemos para que uma pessoa reconhecida pela defesa da segurança pública venha e enaltecer os quadros do PSL-SP”, escreveu o filho do presidente.

Líder do governo no Congresso, Joice poderá deixar o PSL para se filiar ao DEM, o partido de Datena.

“Pré-namoro”

Em julho, em entrevista ao Estado de S.Paulo, ela citou a possibilidade de “disputar” com o apresentador a indicação do PSL. Joice disse que houve um “pré-namoro” entre o apresentador e a sigla, mas o passado partidário de Datena seria um obstáculo.

“É um cara legal, gosto dele, mas o Datena tem um histórico de 23 anos de PT. Como você vai lançar como nome da direita um cara que tem um histórico dentro do PT. Mesmo tendo passado pelo DEM não deu para depurar”, afirmou.

Doria

Datena também foi cortejado pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Caso a candidatura de Bruno Covas (PSDB) à reeleição não se mostre viável, o tucano já deu mostras de que apoiará o apresentador, mesmo sendo de outro partido.

A ideia de Doria é emplacar uma candidatura com perfil nítido de direita, para tentar fragmentar a base de Bolsonaro, que ainda pode lançar Joice, dependendo dos próximos movimentos.

Fonte: Revista Fórum

Deixe uma resposta