Bate-papo “A luta LGBT e os retrocessos do governo Bolsonaro” acontece na sexta-feira

postado em: America Latina, Cidade | 0

Evento aberto ao público começará às 19h na sexta-feira (28) 

Os 50 anos da Revolta de Stonewall, conflito entre a polícia e frequentadores de bar gay em Nova York, foi um marco na luta LGBT pelo mundo. A passagem da data está sendo celebrada com atividades culturais e muito debate. O Fórum do Conselho Municipal LGBT de Pelotas promoveu um cinedebate com o documentário longa-metragem “A morte e a vida de Marsha P. Jhonson”, do diretor David France, na quarta-feira (26). O debate serviu de aquecimento para o principal evento, o bate-papo “A luta LGBT e os retrocessos do governo Bolsonaro”, que acontece na sexta-feira (28), às 19h. As atividades acontecem no Arquipélago Casa Atelier, que fica na Rua Três de Maio, 765, próximo à UCPel.

Os eventos contam com o apoio das organizações Arquipélago Casa Atelier, Berrooo!, Gesto, Geeur, Juntos, Nugen e Também. Organizações que trabalham junto ao Fórum do Conselho Municipal LGBT para a realização da Semana da Diversidade e Parada da Diversidade em Pelotas. O mesmo grupo vem atuando para que o Conselho Municipal LGBT, que existe no papel a partir do decreto 6.129 sancionado pela prefeita Paula Mascarenhas, seja efetivado como política pública. 

As atividades foram pensadas para marcar a passagem da semana em que se completa os 50 anos da revolta. O cinedebate destaca a luta de uma das precursoras do levante, Marsha P. Jhonson. Enquanto o bate-papo ocorrerá no dia em que se completa 50 anos. Para Dan Barbieri, 33 anos, historiador e militante da causa LGBT, a eleição de um presidente homofóbico legitima e intensifica a violência e o preconceito sofridos pelos LGBT. Em contrapartida, empodera e aumenta a resistência do movimento. 

Fonte: Vitor Valente ( Núcleo Popular Jornalismo )

Deixe uma resposta