Após três dias preso, Temer é solto

O ex-presidente Michel Temer deixou a sede da Polícia Federal no Rio de Janeiro na noite desta segunda-feira 25, onde chegou há quatro dias, na noite de quinta, e ficou em uma sala da corregedoria, no terceiro andar do prédio. Ele foi solto por decisão do desembargador Antonio Ivan Athié, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região.

Em sua decisão, o desembargador disse não ser contra a Lava Jato e ser favorável ao combate à corrupção, mas disse que as ações precisam cumprir a Constituição. “Sem observância das garantias constitucionais, asseguradas a todos, inclusive aos que a renegam aos outros, com violação de regras não há legitimidade no combate a essa praga”, argumentou.

Um dos articuladores do golpe contra Dilma Rousseff, e portanto responsável pelo rompimento com a democracia, Temer, preso pela Lava Jato, chegou à PFaos gritos de ‘ladrão’ e outros xingamentos.

Fonte: Brasil 247

Deixe uma resposta