AMASETE convoca seus associados para a sua 4ª Assembleia Geral

postado em: Cidade, Cultura, Mídia, Trabalho | 0

Fundada em agosto de 2012, a Amasete tem atuado permanentemente na defesa dos interesses do Theatro Sete de Abril, cujo último espetáculo realizado em seu palco completará 10 anos agora em dezembro.

Como forma de atuação, tem provocado e participado de audiências públicas, como a que aconteceu recentemente no dia 19 de junho, na Câmara Municipal, tem promovido campanhas de conscientização, divulgado manifestos, denunciado a morosidade em relação ao seu restauro, cobrado do poder público diálogo e transparência, bem como tem realizado intervenções artísticas e apoiado grupos de artistas locais como forma de chamar a atenção para a situação do nosso único teatro público municipal. Nesse ponto, em específico, aprovou, em 2018, o projeto Arte Fora do Sete junto ao Procultura RS.

O projeto, já em desenvolvimento, contará a história do Sete de Abril através de um espetáculo musical pós-dramático. Como etapa inicial, ocorreram oficinas de linguagens artísticas, como dança, música, canto e teatro, as quais contaram com mais 80 inscritos. Posteriormente, realizou-se uma grande seleção de elenco, com mais de 70 participantes, no Clube Diamantinos. Os selecionados farão parte da criação da peça e participarão dos ensaios, com previsão de 80 horas de atividade. O espetáculo entrará em cartaz em dezembro e janeiro, com apresentações em Pelotas e região.

Em relação ao restauro, a Amasete tem acompanhado de perto o processo, tendo inclusive acompanhado a assinatura do contrato e da ordem de serviço entre a Prefeitura de Pelotas e a Construtora Biapó, ocorrida no dia 16 de agosto. As obras, que iniciarão no dia 02 de setembro, marcam um novo ciclo da história que envolve a reabertura do Sete. Contudo, o cenário futuro não é melhor que o do passado. O poder público não tem garantias financeiras para a conclusão das obras e o fantasma da privatização continua a rondar.

Continuar atentos e atuantes, esse é o mote da 4ª Assembleia Geral da Amasete, que além de refletir essas questões e apontar o futuro da Associação, elegerá seu 4º Conselho Diretor e Fiscal, além de votar o relatório e a prestação de contas da atual gestão. A Amasete precisa se fortalecer e, para isso, precisa contar com o apoio da classe artística pelotense, dos ativistas culturais, dos agentes de patrimônio e da população em geral. A participação é fundamental!

SERVIÇO

O QUÊ: 4ª Assembleia Geral da Amasete

QUANDO: 12 de setembro, às 17h

ONDE: Museu do Doce, Praça Cel. Pedro Osório, 08.

Fonte: Assessoria AMASETE ( Dan Barbier)

Deixe uma resposta