Trabalhadores do SANEP se reuniram em assembleia para discutir a privatização da Autarquia

postado em: Sem categoria | 0

Fonte : SIMSAPEL

Na tarde de ontem, 15/09, o SIMSAPEL realizou a assembleia geral dos trabalhadores do SANEP, que tinha coo pauta a possibilidade de privatização dos serviços de esgoto e a permanência da insalubridade e da periculosidade no cálculo das horas extras.
Quanto à questão da privatização, foi discutida a situação que se apresenta com a publicação do Edital de Chamamento Público Nº 1/2015, no qual a Prefeitura instaura um Procedimento de Manifestação de Interesse da Iniciativa Privada, chamando interessados em apresentar estudos para futura concessão dos serviços de esgoto sob forma de PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA – PPP.
Foram respondidas questões jurídicas a respeito do caso e a Categoria foi informada das providências que a direção do Sindicato está tomando no sentido de resistir a esse processo, incluindo ações conjuntas com o Movimento Sindical e com os Movimentos Sociais, através do Comitê em Defesa da Água Pública.
Uma dessas ações é o Seminário Água e saneamento estão nas mãos de quem e o que eu tenho a ver com isso?, que será oferecido pelo Grupo de Pesquisa em Questões Agrária e Ambiental do Curso de Serviço Social da Universidade Católica de Pelotas. O evento será realizado em 25/09/15, às 19h, no Auditório Dom Antônio Zattera, da Universidade, com entrada pela Rua Três de Maio, esquina com a Félix da Cunha. Foi salientada a importância da presença do maior número possível de trabalhadores do SANEP, uma vez que o seminário será voltado para a Categoria.
Quanto à questão da insalubridade e periculosidade no cálculo das horas extras, foi eleita uma comissão, a partir da iniciativa de um grupo de trabalhadores que têm como base o prédio da Rua Tamandaré. Os eleitos foram: Carlos Jocemar Lorensi, Cesário Rosa, Gilberto Xavier Duarte, Leomar Jerri Moreira, Luiz Fernando Kiesow Macedo, Marcos Roberto Silveira da Silveira, e Simone Amaral Borges Sias.
O objetivo da comissão é, juntamente com o Sindicato, estudar a questão, encaminhar soluções, participar de reuniões com a administração da Autarquia e Prefeitura e acompanhar o processo de regulamentação desse direito.
Também foi salientada a importância de uma CIPA atuante e, durante a assembleia, vários trabalhadores se candidataram para as eleições.
Foto SIMSAPEL
Comentários estão fechados.