RBS recebeu 35% das verbas publicitárias do governo do RS em 2013

postado em: Sem categoria | 0

Jornalismo B teve acesso às planilhas de gastos publicitários do Governo do Estado do Rio Grande do Sul referentes a 2013. O que os dados mostram, se os compararmos com os números de 2012, é um crescimento da concentração das verbas de publicidade nas emissoras de televisão, por um lado, e no Grupo RBS, por outro. As verbas destinadas à internet, às rádios comunitárias e aos jornais de bairro ou segmentados continua ínfima em comparação com os outros tipos de mídia. As melhorias na distribuição são pontuais e raras. O que se vê, na verdade, são retrocessos em relação a 2012, e uma enorme fatia desses recursos destinadas ao Grupo RBS, que recebeu, em 2013, R$ 17.577.229,86, o que representa 35% do total. São quase R$ 1,5 milhão ao mês.

Algumas constatações que podem ser feitas a partir dos números de 2013 e destes em comparação com os de 2012:

– Total de participação do Grupo RBS no bolo publicitário passou de 29% para 35%, tendo recebido em 2013 R$ 17.577.229,86 diretamente dos cofres do governo do Estado do Rio Grande do Sul;

– Verba de TV (capital) aumentou, e participação da RBS também – de 39 para 45%;

– Para a TV no interior, verba caiu pela metade, e participação da RBS se manteve – 66 para 65%;

– Em 2012, verba das TVs da capital era 11,6 vezes a da internet. Em 2013, é 13,5 vezes;

– Apenas o Grupo RBS ganhou 13 vezes mais do que toda a internet (excetuando-se os próprios veículos do Grupo);

– Apenas o Grupo RBS ganhou quase 215 vezes mais do que todas as 108 rádios comunitárias contempladas;

– Cada rádio comunitária contemplada recebeu, em média, R$ 758,53;

– Apenas a Rádio Gaúcha ganhou 33 vezes mais do que todas as 108 rádios comunitárias contempladas;

– Verba para rádios comercias da capital se manteve estável, com leve subida. Percentual do Grupo RBS se manteve em 43%;

– Queda praticamente pela metade de verbas para jornais da capital, e queda ainda maior da participação dos jornais da RBS;

– Nos jornais do interior, queda de mais da metade das verbas. Participação da RBS sobe de 4 para 6%, embora em valor absoluto também tenha caído bastante;

– Entre os jornais da grande mídia, o Correio do Povo foi quem mais recebeu verbas, seguido pelo Jornal do Comércio e pela Zero Hora;

– Na internet, a distribuição é mais equitativa, com o Grupo RBS recebendo 11% das verbas (em 2012 foram 20%), que tiveram leve queda;

– Somando-se internet (com exceção dos veículos do Grupo RBS e do G1-RS), rádios comunitárias e jornais de bairro e segmentados, a verba foi de 1.381.955,33, 13 vezes menos do que os 17.577.229,86 recebidos pelo Grupo RBS.

Fonte: Jornalismo B

Verbas

Comentários estão fechados.