Quadro de miséria ronda trabalhadores da Eterpel

postado em: Sem categoria | 0

Reunidos no plenário da Câmara, os trabalhadores da Empresa do Terminal Rodoviário de Pelotas, Eterpel, pediram o apoio dos vereadores para tentar reverter o quadro de miséria em que se encontram. “Trabalhamos com dinheiro público, recebemos do povo e entregamos para a administração, mas sentamos num palco de cupins, passamos o inverno gelados e no verão aguentamos um calor de 35, 36 graus”, afirmou, da tribuna, o representante da categoria, Juliano Storch.
Em nome dos colegas, ele indagou: “porque o emissor de passagens não pode receber um salário adequado? A empresa diz que não tem lucro. Mas isso não quer dizer que não pode melhorar nosso salário e que precisamos viver com tanta precariedade, trabalhando embaixo de goteiras e sem nenhuma segurança”.
Os trabalhadores também questionam a posição do prefeito, que, segundo Juliano Storch, “deixa bem claro que não negocia com trabalhador parado. Mas nós estamos trabalhando e ele não quer conversar conosco. Então a verdade é que este prefeito não negocia com ninguém”.

Fonte: Câmara de Vereadores de Pelotas

Eterpel

Comentários estão fechados.