Projeto de Dança de Matriz Africana no Museu do Doce

postado em: Sem categoria | 0

Na próxima quarta-feira (8) o Museu do Doce promoverá uma oficina de dança de matriz africana. O Projeto de Dança de Matriz Africana no Museu do Doce, é idealizado pelo bailarino, coreógrafo e diretor artístico Daniel Amaro, se embasando na implementação da lei 10.639/2003, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, no sentido de facilitar o acesso da comunidade Pelotense a vagas gratuitas à 60 pessoas, divididas em três trimestres no ano de 2019.

Através do referido projeto, objetiva-se resgatar a cultura negra como formadora da sociedade brasileira na área social, econômica, política e cultural, tomando-se como referência o contexto local da cidade de Pelotas (RS), tendo em vista ter sido a mão-de-obra de negros escravizados oriundos da África a principal força de trabalho das charqueadas pelotenses.

O projeto se desenvolverá em março, abril e maio (primeiro trimestre), em junho, julho e agosto (segundo trimestre) e o terceiro e últimos em setembro, outubro e novembro, todas as quartas- feiras as 18:30, no Museu do Doce no Centro Histórico de Pelotas.

As inscrições para o primeiro trimestre foram fechadas, mas para os próximos trimestres as vagas estão em aberto. São disponibilizadas 20 vagas e os interessados devem entrar em contato pelo e-mail: dancaafromuseudoce@gmail.com , informações necessária para a inscrição: Nome completo, data de nascimento, comprovante de residente em Pelotas e contato telefônico. .

As aulas serão ministra pelo coreógrafo Daniel Amaro e ocorrerão somente nas quartas-feiras, das 18:30 às 20h, no Museu do Doce.

Mais informações: (053) 984287126

Fonte: Evento oficial pelo Facebook

Deixe uma resposta