PRECISAMOS FALAR DO HOLOCAUSTO (Por Álvaro Barcellos)

HOLOCAUSTO é o nome trazido ao GENOCÍDIO (MASSACRES e MORTES em MASSA) pelos NAZISTAS durante a Segunda Guerra Mundial.
COVARDIA, PRECONCEITOS, ULTRAVIOLENCIA e ÓDIO são as marcas da ação da EXTREMA DIREITA do regime altamente AUTORITÁRIO e TOTALITÁRIO que acabou MATANDO mais de 6 MILHÕES de pessoas, em especial JUDEUS, CIGANOS, HOMOSSEXUAIS e OPOSITORES.

A esquizofrenia do FASCISMO e do NAZISMO usava também de um discurso extremamente perigoso ligado a uma suposta Superioridade Racial. O que serviu de justificativa para catastróficas e desumanas experiências com homens, mulheres e crianças e o surgimento dos inacreditáveis Campos de Concentração. A MALDADE tinha cara.

A ESQUERDA foi politicamente o alvo maior, a ponto de o NAZISMO de Hitler e o FASCISMO de Mussolini terem somado forças para combater o que passaram a chamar de Perigo Vermelho.
As terríveis MALDADES e ATROCIDADES se espalhavam pelas ruas e casas e praças num clima de PAVOR e MEDO que contaminou os povos e gerou RIOS de SANGUE num MASSACRE que foi um dos maiores de todo o ocidente e mesmo da própria Humanidade.

Apesar de todo o HORROR que significou, hoje não por acaso, o patético “governo” brasileiro, na figura do caricatural Bolsonaro, fala abertamente absurdos do tipo: ” é possível PERDOAR o HOLOCAUSTO. (?????)

Para milhões e milhões de pessoas e familiares vitimadas pela terrível ação NAZISMO e do FASCISMO, e outras que se solidarizam pelo sentimento HUMANO, não há definitivamente como nem porque perdoar uma das mais brutais e sangrentas ações comandadas contra as sociedades civis e os povos, manchando de sangue e deixando abertas tremendas feridas num dos mais horrorosos capítulos da Saga HUMANA…

NÃO, senhor presidente: NÃO é possível PERDOAR o HOLOCAUSTO.

Fonte: Álvaro Barcellos / Colunista RádioCom

Deixe uma resposta