‘Pede para sair, Moro’, escreve Elio Gaspari

postado em: LAVA JATO, Mídia, Milicias, Nacional, Política | 1

O jornalista Elio Gaspari, um dos mais influentes do país, passou a defender a renúncia do ministro Sergio Moro, em artigo publicado nesta quarta-feira. “As conversas impróprias de Sergio Moro com o procurador Deltan Dallagnol enodoaram a Lava Jato e fragilizaram a condenação imposta a Lula pelo tríplex de Guarujá (SP). Se isso fosse pouco, a postura arrogante do ministro da Justiça nas horas seguintes às revelações do site The Intercept Brasil, obriga muitos daqueles que gostariam de defendê-lo a ficar no papel de bobos”, diz ele. “O fato grave é ver um juiz, numa rede de papos, cobrando do Ministério Público a realização de ‘operações’, oferecendo uma testemunha a um procurador, propondo e consultando-o a respeito de estratégias”, afirma o jornalista, que também condena o vazamento do grampo ilegal com a ex-presidente Dilma Rousseff, do qual Moro se vangloriou.

Gaspari diz ainda que ‘as mensagens de Moro e de Deltan deram um tom bananeiro à credibilidade da Operação Lava Jato e mudaram o eixo do debate nacional em torno de seus propósitos”. Gaspari avalia ainda que “a presença dos dois nos seus cargos ofende a moral e o bom senso.”

Em outro ponto, o jornalista critica abusos cometidos ao longo do caminho. “Em nome de um objetivo maior, a Lava Jato e Moro cometeram inúmeros pecados factuais e algumas exorbitâncias, tais como o uso das prisões preventivas como forma de pressão para levar os acusados às delações premiadas. Como não houve réu-delator que fosse inocente, o exorbitante tornou-se conveniente. Ao longo dos anos, Moro e os procuradores cultivaram e, em alguns casos, manipularam a opinião pública. Agora precisam respeitá-la”, pontua o colunista, que também condena o vazamento do grampo ilegal da ex-presidente Dilma Rousseff, do qual Moro se vangloriou.

“O viés militante de Moro e Deltan na Lava Jato afasta-os do devido processo legal, aproximando-os da República do Galeão, instalada em 1954 em cima de um inquérito policial militar que desaguou no suicídio de Getúlio Vargas”, conclui Gaspari.

Fonte: Brasil 247

Uma resposta

  1. Valdir da silva

    E triste perceber que o povo brasileiro não tem noção da realidade e cai no conto do vigário de estar sendo usado como massa de manobra por uma minoria que quer ver o caos no Brasil.
    Fico imaginando como podemos cobrar algo melhor se estas pessoas insistem nesta ilusão.
    Me pergunto se o cidadão citado é inocente o Lula no caso o qual Moro condenou tem tantos inquéritos.
    De onde ele tirou tanto dinheiro para enriquecer sua família.
    Vamos deichar de hipocrisia de sermos fantoches nas mãos de meia dúzia de políticos corruptos que ficarão no poder por tanto tempo.
    Oque fizeram deram migalhas ao povo e a verdadeira fortuna foi roubada.
    Pedem desencia no julgamento do Lula.
    Pergunto o Lula teve a mesma generosidade com os Brasileiros quando roubou milhões.
    Olha eu sou cego mas não sou hipócrita.

Deixe uma resposta