PARA VOTAR REFORMA, CENTRÃO QUER ACERTO DE ATÉ R$ 10 MILHÕES POR DEPUTADO

postado em: Nacional, Política | 6

A reforma da Previdência já tem preço: R$ 10 milhões por deputado; é o dinheiro que cada um terá à sua disposição para despejar em obras e repasses federais de seu interesse; a revelação é do colunista Bernardo Mello Franco em seu blog; mas o preço será ainda maior para o governo tentar aprovar sua reforma: haverá distribuição de cargos de segundo e terceiro escalão; a porteira está aberta.

247 – A reforma da Previdência já tem preço: R$ 10 milhões por deputado. É o dinheiro que cada um terá à sua disposição para despejar em obras e repasses federais de seu interesse. A revelação é do colunista Bernardo Mello Franco em seu blog. Mas o preço será ainda maior para o governo tentar aprovar sua reforma. Haverá distribuição de cargos de segundo e terceiro escalão. “Apesar do discurso oficial contra o ‘toma lá, dá cá’, a Casa Civil tem indicado disposição de negociar”, informou Franco. A porteira está aberta.

A quota de R$ 10 milhões é para parlamentares reeleitos. Os iniciantes terão que se contentar com R$ 7,5 milhões. A conta, no total, poderá superar os R$ 500 milhões, sem contar as nomeações. A interrogação sobre as nomeações é se elas obedecerão a praxe estabelecida pelo esquema do clã Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio, coordenado por Fabrício Queiroz, de arrecadação de parte das remunerações dos nomeados para compor o caixa da família de Jair, Flávio, Eduardo e Carlos. 

O cenário na cúpula do governo ontem, era quase de desolação: “Depois da eleição, o ministro Paulo Guedes disse que bastaria dar uma “prensa” no Congresso para aprovar a reforma da Previdência. Se alguém no governo ainda acreditava nisso, ontem foi o dia de cair na real”, escreveu Franco.

“O projeto entregue por Jair Bolsonaro foi recebido com frieza”, acrescentou o jornalista, indicando que o centrão está afiando as facas: “Parlamentares da bancada governista deixaram claro que vão aproveitar o momento para forçar um acerto de contas com o Planalto”.

“Nas palavras de um senador tucano, o presidente pensou que conseguiria tratar o Congresso como um quartel. Agora será pressionado a dividir poder, fazer concessões e reabrir o balcão de negócios”. Assim caminhará a reforma e o governo na selva parlamentar.

FONTE: Brasil 247

6 Respostas

  1. Luiz Santos da Silva

    São uns canalhas, que olham para o próprio umbigo, só votam se tiver barganha. Isso tem acabar no Brasil.

  2. Pelo amor de Deus, alguém aperte o botão da bomba atômica chamada Brasil. Esse país precisa implodir para ter alguma chance de Mercer existir no planeta.

  3. Edmilson Lopes Galvão

    É somente isso que as velhas raposas sabem fazer, sugar o dinheiro dos brasileiros para interesses próprios, espero que o governo tenha bastante habilidade para derrubar essa montanha de sanguessugas da economia do povo brasileiro. Se a reforma realmente é necessária, o Congresso estaria cumprindo o papel patriótico aprovando-a, ou desprovando-a caso não seja realmente necessária, para isso pagamos altíssimos salários a esses que deveriam.representar os interesses de quem paga a conta, nós. Para mim, se o governo pegar o dinheiro da saúde, educação, segurança etc. e entregar a esses “ilustres” e ‘”honrrados” senhores políticos, o governo de Bolsonaso acabou antes de começar. Seja.sabio Capitão, para a farra dos maus políticos se acabar foi que elegemos o senhor como nosso presidente. Nós, o povo brasileiro, esperamos ser honrados assim como nós honrados.o senhor e a sua equipe. Isso é o mínimo que o senhor e sua equipe poderia nos dar, nos honrando com um governo competente e justo.

  4. SIMPLES. Fecha essa merda que a economia será muito maior.

  5. Criam vergonha srs deputados. Não ao centrão .

  6. Brígida Letice Carvalho Leite

    Impeachment para todos. São trabalhadores, pagos com o dinheiro do povo.
    Se não querem trabalhar. Fora com todos.
    O Brasil tem muita gente que pode trabalhar.

Deixe uma resposta