Nota ADUFPel: Fundações ditas de apoio

postado em: Sem categoria | 0

Fonte: ADUFPel

Nas últimas semanas, a UFPel tem sido matéria de muitas reportagens dos maiores veículos de comunicação do país. Infelizmente, não se tratam de reportagens acerca do árduo e qualificado trabalho dos docentes e técnico-administrativos da universidade, tampouco da qualidade dos estudantes que enfrentam condições precárias para seus estudos.
As denúncias de irregularidades na concessão de bolsas das fundações ditas de apoio na UFPel tem tomado conta diariamente dos noticiários, especialmente pelo fato de que o MPF está realizando a investigação das irregularidades inicialmente apontadas pela Auditoria Interna da UFPel encerrada em junho deste ano.

Tanto o ANDES-SN quanto a ADUFPel, historicamente tem apontado os vários problemas decorrentes da “privatização velada” oriundas da existência das fundações ditas de apoio. A cada denúncia como esta, fica mais explícito para a sociedade o caráter de tais fundações: favorecer a iniciativa privada com recursos públicos, seja via entrada de empresas privadas na universidade pública ou na forma de benefício individual particular através, por exemplo, da concessão de bolsas de forma irregular.

Também é fundamental lembrarmos que a EBSERH tem características similares às fundações ditas de apoio, o seu caráter “público de direito privado” abre margem para formas ilícitas e/ou imorais de contratações de pessoal, concessão de bolsas, compra de materiais e equipamentos etc.

Por fim, é preciso compreender que a insistência do governo federal e da reitoria da UFPel de contratualizar e implementar a EBSERH em Pelotas deve ser enfrentada de todas as maneiras para impedir que a UFPel e o Hospital Escola sejam colocados nas mãos de empresas privadas e de indivíduos que buscam benefícios particulares no serviço público.

Diretoria

adufpel

Comentários estão fechados.