Na Argentina, avanço promovido pela Lei de Meios quebra o monopólio de transmissão da Copa do Mundo

postado em: Sem categoria | 0

A Lei de Meios, em vigor desde 2013 na Argentina, permite que a transmissão da Copa do Mundo no Brasil não fique restrita apenas aos grandes meios de comunicação. O mundial também pode ser acompanhado por meio de rádios cooperativas, como a Rádio Gran Buenos Aires, que retransmite a Copa para outras 40 emissoras do país.

Segundo o fundador da rede, Miguel Angel Ramírez, a economia social das cooperativas só foi possível com a aprovação da Lei de Meios Audiovisuais, promulgada em 2009, pela presidenta Cristina Kirchner, e declarada constitucional em 2013. A legislação limitou o número de concessões de rádio e TV, que um grupo de comunicação pode concentrar. Com isso, quebrou-se o monopólio até então exercido pelas empresas com maior poder financeiro.

Ramírez destaca que a Lei de Meios permite que muitas comunidades humildes, indígenas, paróquias, municípios pequenos, pessoas jurídicas ou organizações não governamentais, tenham emissoras e possam expressar o que sentem.

O fundador da Rádio Gran Buenos Aires destaca ainda que a cobertura da Copa do Mundo pela rádio evidencia os pontos em comum entre as cooperativas e o esporte, como o trabalho em equipe e a solidariedade. O grupo também esteve no Brasil para conhecer outras experiências de autogestão, como a da central de cooperativas e empreendimentos solidários, Unisol Brasil, em São Bernardo do Campo, São Paulo.

Fonte: Pulsar Brasil/ Rede Brasil Atual

ley-medios-argentina-brasil

Comentários estão fechados.