Morre o Nobel da Literatura alemão Günter Grass

postado em: Sem categoria | 0

Fonte : Sul21

O escritor alemão Günter Grass morreu aos 87 anos, informou nesta segunda-feira a sua editora Steidl. O Prêmio Nobel da Literatura morreu no hospital da cidade de Lübeck, na Alemanha.

“Isto é muito triste. Um verdadeiro gigante, inspiração e amigo”, escreveu no Twitter o escritor Salman Rushdie.

Homem de esquerda, Grass sempre criticou ferozmente os defeitos da Alemanha. Foi visto por muitos, durante mais de 30 anos, como uma espécie de “consciência moral da nação alemã”.

Membro da Academia das Artes de Berlim, Günter Grass, que ganhou o reconhecimento internacional com O Tambor, publicado em 1959. Recebeu, além do Nobel, distinções tão importantes como o Prêmio Literário Príncipe das Astúrias, o Prêmio Internacional Mondello e a Medalha Maiakovsky.

O Tambor é o primeiro volume da chamada Trilogia de Danzig (os outros são Gato e o Rato e O Cão de Hitler), em que Grass recria com ironia e humor cáustico o ambiente da sua cidade natal, Danzig (atualmente a cidade polaca de Gdansk), antes e durante a II Guerra Mundial.

Em 2012 foi considerado persona non grata por Israel, ao afirmar que o país tinha caráter fascista. Houve mesmo um pedido à Academia Sueca, que foi rejeitado, para que fosse retirado o Nobel da Literatura ao escritor.

Também em 2012, o escritor publicou um poema de apoio à Grécia. Chamou-lhe A Vergonha da Europa e não se conteve nas críticas à atitude da chanceler alemã Angela Merkel. O Nobel da Literatura lembrava a história da Grécia, a quem a Europa muito deve. “Tu vais definhar privada de alma sem o país que te concebeu, tu, Europa”, escreveu Günter Grass, num poema com 12 estrofes de dois versos cada.

000_dv1148084

Comentários estão fechados.