Metalúrgicos do ABC iniciam greve em protesto contra demissões

postado em: Sem categoria | 0

Fonte : Brasil de Fato

Foto : Edmilson Magalhães/ Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

O ano de 2015 começou complicado para os metalúrgicos do ABC Paulista. Após centenas de demissões, trabalhadores da Mercedes-Benz e da Volkswagen iniciaram protestos. Na Mercedes-Benz os funcionaram fazem uma paralisação de 24 horas. Lá, segundo o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, 244 empregados foram demitidos. Já na Volkswagen, contra a demissão de 800 metalúrgicos, os trabalhadores entraram em greve, por tempo indeterminado, após assembleia realizada na manhã de terça-feira (6).

A Mercedes-Benz informou que parte dos mais de mil funcionários que estavam de licença remuneda não tiveram o contrato renovado e foram demitidos. No total, a montadores tem 11 mil trabalhadores na unidade do ABC.

“Aguardamos que a Mercedes retome o diálogo que conquistamos ao longo destes 30 anos da representação dos trabalhadores e que não haja retrocessos”, afirma Aroaldo Oliveira da Silva, vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e trabalhador na Mercedes.

Com 13 mil funcionários, o cenário de retração na Volkswagen não era novidade, mas vinha sendo discutido com o sindicato. Em 2012, ambos firmaram acordo coletivo, com validade até 2016, prevendo questões como estabilidade e politica de reajustes. No ano passado, porém, a empresa quis rever o acordo, mas a proposta foi rejeitada em assembleia pelos metalúrgicos. O sindicato reclama que a empresa, desde então, não chamou os trabalhadores para negociar e tomou uma decisão unilateral sobre as demissões.

Com informações da Agência Sindical

assembleia-volks-Edmilson-MagalhãesSindicatodosMetalúrgicosdoABC

Comentários estão fechados.