Jornada Nacional contra as demissões no Santander

postado em: Sem categoria | 0

Campeão nacional de demissões,  o Santander tenta dispensar até mesmo funcionários que possuem algum tipo de doença ocupacional. Em Pelotas, graças à forte intervenção do Sindicato, essas demissões não tem se concretizado, mas a ação demonstra a insensibilidade do banco diante daqueles que adoeceram durante a execução de suas tarefas.

É por conta de situações como essas que os funcionários do banco estão promovendo, durante este mês de maio, uma Jornada Nacional contra as demissões. O objetivo é protestar contra a política de gestão adotada pelo atual presidente do Santander Brasil, Jesús Zabalza, que prioriza o corte de custos por meio da demissão, o que leva à precarização do atendimento.

Nos últimos 12 meses, o Santander eliminou mais de 4.800 postos de trabalho. São milhares de trabalhadores a menos, ao mesmo tempo, em que ganhou 3 milhões de novos clientes.

Tudo isso fez com que o Santander figurasse na liderança de reclamações do Banco Central pelo terceiro mês seguido em 2014 e também pela sobrecarga de trabalho, que gera uma série de doenças ocupacionais nos bancários.

No ano passado, o Santander arrecadou quase 10 bilhões de reais só com as tarifas cobradas. Com esse valor, o banco poderia contratar mais 25 mil bancários para atender você melhor.

O Banco tem lucro, e a unidade brasileira responde por 20% do lucro mundial. Portanto, nada justifica a política de corte de postos de trabalho adotada pelo banco.

Nós, trabalhadores, usuários e clientes, reivindicamos a redução das tarifas, o fim das demissões e a imediata contratação de mais bancários!

Fonte: Sindicato dos Bancários de Pelotas

Bancarios

Comentários estão fechados.