Carta à comunidade e aos vereadores de Pelotas

postado em: Sem categoria | 0

Fonte: Sindicato dos Bancários de Pelotas

O que prevalecerá, a vontade da maioria ou o poder econômico?

O novo horário de atendimento bancário (das 10h às 15h), proposto pelo Sindicato dos Bancários e aprovado na Câmara com apenas 1 voto contra, está em vigor desde o dia 2 de setembro. Desde então, os empresários locais estão buscando, através de um novo projeto de lei e por motivos meramente corporativistas, retornar ao antigo horário.

A proposta de alteração do horário, ao contrário do que afirmam os empresários, foi amplamente discutida, inclusive com realização de audiências públicas. O Sindilojas agora faz uma forte campanha para derrubar o novo horário, inclusive com notas de página inteira na imprensa local atacando pessoalmente diretores do Sindicato dos Bancários, nas quais apresenta argumentos sem nenhuma sustentação lógica. Eles tentam, por exemplo, passar a ideia de que a cidade irá comprometer a receita da cidade caso o novo horário entre em vigor. Se isso fosse verdade, 481, dos 497 municípios do Rio Grande do Sul estariam falidos, pois fazem o horário das 10h às 15h.

Além de falta de argumento concreto, o Sindilojas chega a afirmar falaciosa e irresponsavelmente, que os aposentados agora precisam ir às 7h para o banco. O Sindicato dos Bancários tem afirmado que mudança de horário beneficia diretamente os usuários dos bancos, principalmente os  aposentados, que só em Pelotas somam cerca de 85 mil, entre INSS, PREVPEL e IPE.

A grande maioria dos clientes que possuem conta, utiliza os meios alternativos, como auto-atendimento, internet, bankfone, celular e correspondentes bancários. Já o usuário, como o aposentado, que não possui conta, precisava esperar numa fila até às 11h para poder entrar numa agência e realizar uma transação. Sem dúvida, um enorme transtorno, pois perdia-se praticamente toda a hora do almoço nas filas de espera para atendimento. Sem falar na perda de tempo no transporte coletivo ou trânsito intenso da hora do almoço.

Por conta da investida dos empresários contra a alteração do horário, vários sindicatos de trabalhadores e associações, como sindicatos dos Municipários, Metalúrgicos, Vigilantes, Domésticas, Doentes da UFPel, trabalhadores na Alimentação,  trabalhadores do Sanep, dos Postos de Combustíveis, da Saúde, CPERS, Associação dos Aposentados,  entre outras categorias, estão se mobilizando para que a lei aprovada seja mantida e que os vereadores mantenham suas posições iniciais e mantenham o novo horário aprovado por eles mesmo com apenas um voto contrário. Sabe-se que alguns vereadores, estranhamente já manifestaram intenção de mudar seu voto original e apoiar os interesses dos empresários.

horario banc novo.jpg

Comentários estão fechados.