A voz de uma mulher canta a obra e a vida de Belchior

postado em: Cultura | 1

Amar e mudar as coisas é o álbum que a cantora Daíra homenageia o poeta do Coração Selvagem

A obra do inconceituável Belchior segue ecoando em vozes, mentes e corações de diversas formas e sentidos. Não era para menos. Seus discos atravessam fronteiras e gerações, sangram, libertam, rasgam, acariciam o peito e inspiram. Foi através dessa inspiração que a cantora de Niterói, Daíra, iniciou um projeto de releituras de suas canções e saiu em turnê por um ano. Destemida, ela deu a sua voz às canções mais emblemáticas do artista.

“Eu mergulhei realmente de cabeça nessas letras e mensagens e são elas que quero passar ao cantá-las. Belchior era crítico, filosófico, poético, profético, mas romântico também. É tudo o que eu procuro em um compositor, para eu poder expressar minhas ideias. (…) Quis compartilhar o que eu estava ouvindo e me encantando mesmo. E, principalmente, fazê-las [as pessoas] ouvir não só versões novas de músicas antigas, mas também como essas ideias e frases se encaixam no nosso momento político, social e humano hoje.”

Criada em uma família musical de Niterói (RJ), Daíra sempre se impactou com a obra de Belchior. Foi a partir de um forte processo de maturidade artística, que ela mergulhou fundo na obra em busca de novos tons e inspirações para sua carreira de intérprete.

A sonoridade tem a personalidade da cantora, mas segue fiel à alma do compositor, trazendo as inspirações dele como influência, unindo folk, blues e música caipira brasileira.
Disponível nas plataformas de música digital, o disco foi gravado em julho de 2016, possui dez faixas e conta com a participação de Rodrigo Garcia no violão e Augusto Feres na guitarra.


Ouça o álbum na integra:

Fonte: Núcleo Popular de Jornalismo ( NPJ)

Uma resposta

  1. Muito lindo!!!

Deixe uma resposta