puta que pariu, mataram mais um negro no brasil! [por enilton grill]

postado em: Colunistas, Direitos Humanos, Política | 0

quando a rede globo de televisão deu à luz os panelaços contra dilma e contra o pt, mostrando a elite branca dos bairros nobres de são paulo batendo panelas «contra a corrupção», o golpe que já era golpe se mostrou mais golpe do que nunca. só não viu quem não quis. ele tinha roteiro e direção – e seus protagonistas eram a elite paulista e a mídia golpista.

e agora? agora as panelas estão caladas.
batuque na cozinha, sinhá não quer.

.
.
.
.
.

em 1965, ano em em que eu nasci, surgia tardiamente para o cenário artístico nacional, aos 63 anos, a sacerdotisa musical afro-brasileira clementina de jesus (1901-1987), apelido quelé.

«filha de uma mulher (amélia) que escapou da escravidão devido à vigência da lei do ventre livre, clementina nasceu na cidade fluminense interiorana de valença, no vale do paraíba, região cafeeira pródiga em escravizar africanos e afro-brasileiros.

clementina surgiu no espetáculo musical coletivo rosa de ouro (1965), o mesmo que revelou o discípulo paulinho da viola (então com 22 anos), ao som do tema folclórico bate-canela, que ecoava as vidas inteiras de muitas amélias e clementinas: sinhá maria tem sete filho/ todos sete pequenininho/ panelinha pequenininha/ todos sete querem comer.»

lula livre! marielle vive! viva clementina!

existem coisas que é preciso lembrar para não esquecer… el olvido está lleno de memoria, dizia o poeta… e tinha razão.

.
.
.
.
.


abre a cadeia pros inocentes
dá liberdade pros homens de opinião
quando um nego tá morto de fome
um outro não tem o que comer
quando o nego tá num pau-de-arara
tem nego pensando num outro sofrer

https://www.youtube.com/watch?v=ZDQCDP_3T_8
assim não, zambi | martinho da vila, 1979

.
.
.
.
.

extra: puta que pariu, mataram mais um negro no brasil!

Fonte: Enilton Grill ( Jornalista – Poeta – Por anos foi Produtor e apresentador do programa Américas na RádioCom )

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.