Marcha dos aposentados reúne centenas de servidores da rede pública estadual em Porto Alegre

postado em: Movimento Sindical | 0

Centenas de servidoras e servidores da rede pública estadual participaram, na manhã desta terça-feira (13), do ato pela educação promovido pelo Sindicato dos Professores e Funcionários de Escola do Estado do Rio Grande do Sul (Cpers-Sindicato). Com faixas, cartazes e carro de som, educadores, funcionários e aposentados de todas as regiões do RS se reuniram e marcharam pelas ruas de Porto Alegre. Em caminhada até o Palácio Piratini, a categoria reivindicou o pagamento integral do piso salarial, melhorias no IPE Saúde e a revogação do desconto previdenciário dos aposentados. 

“Chegamos em 2022 novamente com o desemprego, a miséria e a fome. Obra de uma política construída por aqueles que têm verdadeiro horror ao povo trabalhador. No serviço público, nós vimos o que o Bolsonaro, o Eduardo Leite e o Sartori fizeram, os prejuízos que causaram aos professores, funcionários, aposentados e estudantes. É um momento de profunda reflexão sobre o que tem se passado no país e no RS”, disse o presidente em exercício do Cpers, Alex Saratt, em discurso em frente à sede do Poder Executivo do estado. 

:: Cpers realiza Marcha dos Aposentados em ato pela educação ::

Como parte do ato, educadoras e educadores que integram os 42 núcleos regionais do sindicato confeccionaram mantas em tricô e as estenderam em gradis no entorno do Piratini e da Assembleia Legislativa. “Os tricôs carregam em seu conteúdo de lã a indignação de todas as trabalhadoras e trabalhadores aposentados. Cada pontinho significa um direito retirado, são 300 mil pontos confeccionados pelas mãos de quem trabalhou uma vida toda e que merece uma vida digna”, comentou Selene Michelin, integrante do Cpers e secretária de Aposentados e Assuntos Previdenciários da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). 

De acordo com as educadoras e os educadores, cada ponto dado nas mantas representa um direito perdido / Foto: Cpers

As mantas receberam o nome de “Tricô da Resistência” / Foto: Cpers

Após a marcha dos aposentados, representantes da direção do Cpers entregaram ao presidente da Assembleia Legislativa do RS, Valdeci Oliveira (PT), as mais de 80 moções de apoio à categoria e um abaixo-assinado com aproximadamente mil assinaturas contra o reenquadramento de aposentadorias. Há 77 anos, o Cpers atua em defesa dos direitos dos educadores e da valorização dos funcionários de escolas estaduais. 


Após inúmeras tentativas, o sindicato foi recebido pelo presidente da Assembleia Legislativa do RS / Foto: Cpers

“Fomos recebidos e deixamos lá as moções, o abaixo-assinado e, mais uma vez, lembramos que noticiamos o governo do estado diversas vezes para que se tivesse uma valorização das pessoas que trabalharam e já trabalharam. Aquelas e aqueles que construíram a educação pública do RS e ofereceram o seu esforço para que os nossos jovens tivessem a oportunidade de uma consciência crítica e cidadã”, disse o presidente do sindicato. 

BDF-RS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.