Variante delta avança e casos de covid-19 voltarão a aumentar, diz Fiocruz

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) alerta que, enquanto o avanço da vacinação reduz as mortes, o relaxamento das medidas de distanciamento social e a retomada de praticamente todas as atividades econômicas e das aulas presenciais fazem a variante delta do novo coronavírus ganhar força e se espalhar pelo território nacional. Com isso, diz a instituição, a semana que se encerra neste sábado (7) marca o fim da atual tendência de queda nos casos de covid-19 no país, após pouco mais de um mês de recuos. “O país baixou a guarda sem chegar a um patamar seguro”, argumenta o responsável pelo boletim Infogripe da entidade, Marcelo Gomes.

Mais contagiosa e resistente às vacinas, sobretudo às primeiras doses, a cepa identificada pela primeira vez na Índia começa a ganhar velocidade no Brasil. Até então, a variante dominante era a gamma, ou P1. A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que nas próximas semanas a delta será a variante do novo coronavírus com maior prevalência no Brasil.

“O elevado patamar de risco de transmissão do vírus Sars-CoV-2 pode ser agravado pela maior transmissibilidade da variante Delta, em paralelo ao lento avanço da imunização entre os grupos mais jovens e mais expostos, combinado com maior circulação de pessoas pelo retorno das atividades de trabalho e educação. Nesse sentido, é importante refutar a ideia de que a vacinação protege integralmente as pessoas de serem infectadas e transmitir o vírus, o que pode se tornar um risco adicional com a nova variante de preocupação Delta”, alerta a Fiocruz.

O Brasil registrou sexta-feira (6) mais 1.056 mortos por covid-19 num período de 24 horas. Com o acréscimo, o país chega a 561.762 vítimas do vírus desde o início da pandemia, em março de 2020. O último período teve notificação de 42.159 novos casos, totalizando 20.108.746 infectados, também desde março do ano passado. As informações são do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass).

Fonte: Sul 21

Imagem: Sul 21

Deixe uma resposta