Pelotas mobilizada pelo Fora Bolsonaro: ato, sem aglomeração, está marcado para este sábado (29)

Neste sábado, dia 29 de maio, estão previstas manifestações, em todo o país, exigindo a saída imediata de Bolsonaro da presidência da República. Em Pelotas, o ato, que ocorre a partir das 10h, em frente à Prefeitura Municipal, na esquina do Mercado Público, orienta a não aglomeração, e estará cumprindo todas as medidas de segurança.

De acordo com a Frente em Defesa do Serviço Público, das Conquistas Sociais e Trabalhistas de Pelotas, que está organizando o evento, a população do município está sendo convidada a se manifestar, de forma simbólica, levando uma cruz (confeccionada à critério dos participantes), para representar as centenas de milhares de mortos, no país, devido à má gestão da crise sanitária, que, inclusive, está sendo alvo de investigação, por meio de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), no Senado Federal.

Os organizadores do ato pelo Fora Bolsonaro, também orientam aqueles que forem se deslocar até a manifestação, neste sábado, para não permanecerem no local. A ideia é que tod@s possam se manifestar, com cartazes e utilizando o microfone, devidamente higienizado, que estará disponível, para expor toda a sua indignação em relação aos problemas que estão sendo enfrentados pela má gestão da crise, em todos os níveis.

Além de reivindicar vacina pata todos, os manifestantes exigem um auxílio emergencial de R$ 600 reais, são contra os cortes de verbas nas Universidades e repudiam a volta às aulas, sem que haja uma vacinação massiva, capaz de preservar a vida de alunos e funcionários das escolas. A contrariedade em relação à Reforma Administrativa e ao avanço da venda das estatais, que têm sido fundamentais para amenizar os efeitos da Pandemia, também fazem parte da pauta de reivindicações.

Os organizadores do evento salientam, ainda, que todos que pretendem participar do ato precisam monitorar sua situação de saúde, e não devem participar do ato caso tenham tido contato com alguém com suspeita de estar contaminado pela Covid-19. 

Fonte: Redação: Eduardo Menezes / SEEB Pelotas e Região

Deixe uma resposta