Com 11 regiões em bandeira preta, Leite restringe circulação no RS entre 22h e 5h

O governador do Estado, Eduardo Leite (PSDB), anunciou no fim da tarde desta sexta-feira (19), o mapa preliminar do distanciamento controlado com 11 regiões em bandeira preta e dez em bandeira vermelha. “O agravamento é claro e nítido”, disse Leite ao comentar a situação. 68% da população está em regiões de bandeira preta, incluindo Porto Alegre.

Excepcionalmente, as restrições valem a partir de amanhã, e não da próxima terça-feira, como nas semanas anteriores. O quadro crítico indica pouca possibilidade de acatar pedidos de flexibilização das bandeiras, de acordo com o governador.

Leite anunciou ainda a restrição de atividades e aglomerações em locais públicos a partir das 22h de amanhã em todo o Estado. A medida é válida, a princípio, até 1º de março, entre 22h e 5h da manhã.

Na segunda, Leite fará uma reunião com a Famurs para avaliar a eventual suspensão da cogestão pelas regiões e chamará o conselho de entidades para discutir providências e tomar as medidas restritivas adequadas.

Sobre a volta às aulas presenciais, programada para acontecer em muitas escolas das redes privada e municipal a partir da próxima segunda-feira (22), está suspensa nas regiões em bandeira preta. Ainda de acordo com o governador, o Estado já procurou o Ministério da Saúde, pedindo prioridade de vacinação aos professores, especialmente aqueles acima de 60 anos, para garantir o retorno das aulas presenciais ao Estado de maneira segura.

O mapa do avanço da covid-19 no RS

“O Rio Grande do Sul está em alerta máximo”. Essa é a primeira frase do texto divulgado pelo governo do Estado apresentando um quadro de piora dos indicadores de internações e propagação de coronavírus, no mapa preliminar da 42ª rodada do Distanciamento Controlado, no final da tarde desta sexta-feira (19). O mapa apresenta recorde de bandeiras pretas, que indicam “altíssimo risco para esgotamento da capacidade hospitalar e velocidade de disseminação do vírus”.

Até então, o Rio Grande do Sul só havia registrado duas rodadas com bandeira preta: na 32ª semana (de 15 a 21 de dezembro), com duas regiões, e a última, na 35ª rodada (de 5 a 11 de janeiro), com uma bandeira preta.

As regiões em bandeira preta nesta 42ª semana são Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Erechim, Lajeado, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul e Taquara. As outras 10 regiões foram classificadas em bandeira vermelha, que indica alto risco epidemiológico.

Os principais indicadores da 42ª rodada do Distanciamento Controlado são os seguintes:

• número de internados em UTI por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) aumentou 20,3% no Estado entre as duas últimas quintas-feiras (977 para 1.175);

• número de internados em leitos clínicos com Covid-19 no RS disparou 44,2% entre as duas últimas quintas-feiras (1.137 para 1.639);

• número de internados em leitos de UTI com Covid aumentou 18,7% entre as duas últimas quintas-feiras (833 para 989);

• número de leitos de UTI adulto livres para atender Covid reduziu 26,4% entre as duas últimas quintas-feiras (de 641 para 472);

• número de casos ativos reduziu 1,17% entre as últimas semanas consideradas (de 18.599 para 18.381);

• número de registros de óbito por Covid ficou estável entre as duas últimas quintas-feiras (de 363 para 365).

Fonte: Sul 21

Imagem: Sul 21

Deixe uma resposta