Brasileiros sofrem com impasse das vacinas

O Brasil vive nesta semana um impasse em relação à importação do insumo farmacêutico ativo (IFA) que vem da China, usado na fabricação da CoronaVac e da vacina de Oxford/AstraZeneca, ambas aprovadas para uso emergencial pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Nesta quarta-feira (20), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), teve uma reunião com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, para discutir o envio dos insumos. Por sua vez, Bolsonaro tentou manter contato com o líder chinês Xi Jinping para apelar pela liberação de insumos para a fabricação de vacinas contra COVID-19.

O governo brasileiro tentou ainda entrar em contato com diplomatas indianos para solicitar uma posição que amenize os problemas criados pelo atraso na entrega das vacinas. Na terça-feira (19), a Fiocruz informou que a entrega das vacinas contra a COVID-19 vai atrasar de fevereiro para março justamente em razão da falta de matéria-prima.

Além disso, o Brasil enfrenta uma disputa política entre o presidente Jair Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Doria, que travam uma batalha visando as eleições de 2022, enquanto os brasileiros seguem sofrendo com a pandemia de COVID-19.

Fonte: Sputnik News

Imagem: Sputnik News

Deixe uma resposta