Com internações e óbitos em alta, governo nega recursos e RS terá 20 das 21 regiões sob bandeira vermelha

O governo estadual confirmou nesta segunda-feira (21) o mapa definitivo para a 33ª semana do modelo de Distanciamento Controlado para o enfrentamento do coronavírus, que irá vigorar entre os dias 22 e 28 de dezembro. O Gabinete de Crise, responsável pela gestão do modelo, negou os três recursos apresentados por associações regionais e municípios, mantendo assim 20 das 21 regiões do Estado sob bandeira vermelha, como havia sido anunciado na atualização preliminar da última sexta-feira.

A única região do Estado que estará sob bandeira laranja é a de Guaíba, que teve redução de risco em relação à 32ª rodada. Também foram reduzidas as classificações de risco das regiões de Pelotas e Bagé, que estavam em bandeira preta (as primeiras vezes que este nível de risco foi atribuído no RS) e passarão para a vermelha. Por outro lado, a região de Cruz Alta, única sob bandeira laranja no mapa em vigor até esta segunda, voltará à bandeira vermelha a partir de amanhã.

Segundo o Gabinete de Crise, os pedidos de reconsideração da bandeira, feitos pelas regiões de Passo Fundo e Cachoeira do Sul e pelo município de Cachoeirinha, foram negados devido aos altos índices de contágio e internações por covid-19 no Estado neste momento. A região de Passo Fundo, por exemplo, está com uma taxa de ocupação de leitos de UTI acima de 80%.

O governo alerta ainda que o RS apresenta atualmente a quarta maior taxa semanal de óbitos do País. Além disso, a média móvel de óbitos — média dos últimos sete dias — por data de inclusão acumula alta de 23% em relação à semana passada, atingindo o patamar de 71,1 óbitos por dia, o maior desde o início da pandemia. Destaca ainda que a ocupação dos leitos de UTI em todo o Estado por pacientes confirmados com covid-19 subiu de 928 para 966 entre os dias 19 e 20 de dezembro.

Além disso, o governo informa que 19 das 21 regiões covid estão agora sob o sistema de cogestão — Bagé aderiu no último sábado –, o que permite a adoção de protocolos próprios elaborados pelas respectivas associações regionais. Apenas as regiões de Guaíba e Uruguaiana não aderiram à gestão compartilhada.

Resumo da 33ª Rodada:

Bandeira Vermelha (20)
Bagé (em cogestão)
Cachoeira do Sul (em cogestão)
Canoas (em cogestão)
Capão da Canoa (em cogestão)
Cruz Alta (em cogestão)
Caxias do Sul (em cogestão)
Erechim (em cogestão)
Ijuí (em cogestão)
Lajeado (em cogestão)
Novo Hamburgo (em cogestão)
Palmeira das Missões (em cogestão)
Passo Fundo (em cogestão)
Pelotas (em cogestão)
Porto Alegre (em cogestão)
Santa Cruz do Sul (em cogestão)
Santa Maria (em cogestão)
Santa Rosa (em cogestão)
Santo Ângelo (em cogestão)
Taquara (em cogestão)
Uruguaiana

Bandeira Laranja (1)
Guaíba

Fonte: Sul 21

Imagem: Sul 21

Deixe uma resposta