Presidente do Conselho de Saúde denuncia tentativa de constrangimento e critica gestão da crise sanitária em Pelotas

No último domingo (15), após o horário de votação da Eleições Municipais, o Presidente do Conselho Municipal de Saúde, Luiz Guilherme Belletti, relata ter sofrido uma tentativa constrangimento, por parte da Guarda Municipal, após ter se dirigido ao Centro COVID, localizado na Avenida Bento Gonçalves, para atender a denúncias de que haviam pacientes que estavam aguardando atendimento, há quase 5 horas, no local.

Tentativa de constrangimento

“Minutos depois de estar lá e cobrar presença dos profissionais, apareceram duas viaturas, com guardas fortemente armados, que desceram de pistola em punho, para me amedrontar. A presença deles foi para me amedrontar e amedrontar quem estava lá dentro”, desabafa Belletti, ao explicar que sua função, enquanto Conselheiro Municipal, é justamente estar presente nestes locais e garantir que as pessoas não fiquem sem atendimento.

Além da truculência com que relata ter sido abordado, o Conselheiro Municipal de Saúde também identificou diversos problemas de gestão, no Centro COVID, já que pacientes e acompanhantes aguardavam, todos, em um mesmo local, sem que houvesse qualquer tipo de fiscalização por parte da vigilância sanitária e das forças de segurança. 

“Somente após a minha chegada é que foram fazer a triagem das pessoas e elas começaram a ser atendidas. É importante que as pessoas se dirijam a esses locais com apenas um acompanhante, para evitar a aglomeração, mas não havia nenhum profissional trazendo orientações nesse sentido e organizando todo o fluxo”, critica Belletti.

Falta de profissionais e de fiscalização

Conforme relatou o Presidente do Conselho de Saúde, foi possível verificar, também, a falta de profissionais de saúde para a demanda, que aumentou, significativamente, nos últimos dias, e a falta de atenção por parte da Prefeitura em colocar um profissional que exerça a função de chefia, no local, durante o período noturno. “Até a última segunda-feira, os profissionais que atuam à noite estavam trabalhando por conta e sobrecarregados. Somente durante o dia havia uma pessoa, responsável pela parte clínica, orientando os funcionários que atuam no local”, denuncia.

Uma das principais críticas ao Governo Paula diz respeito ao grande número de cargos de confiança que estão lotados, hoje, na Prefeitura, sem que isso reverta em benefícios para a população, de modo geral. Para Belletti, essa situação se agrava, ainda mais, se considerada a gestão municipal na área da saúde. “Colocam pessoas para trabalhar em cargos, de outras secretarias, pagando mais de R$ 8 mil reais – dado que está disponível no site da Transparência Pública, de Pelotas -, mas não colocam profissionais para estar em um espaço como este, durante uma crise sanitária dessa magnitude, para auxiliar no gerenciamento do local”, lamenta o Conselheiro. 

Números não param de crescer

Os números de contaminação por Covid-19, em Pelotas, não param de crescer. Somente nesta quinta-feira (19), foram registrados 106 novos casos da doença e mais um óbito. Agora já são 168 vidas perdidas para a doença e 7.365 contaminados.

Fonte: Seeb Pelotas

Imagem: Seeb Pelotas

Deixe uma resposta