Câmara de Porto Alegre terá 30% de mulheres e cinco parlamentares negros

A eleição de 2020 à Câmara de Vereadores, concluída nesse domingo (15), apresenta alguns resultados importantes. O primeiro é a renovação ocorrida, com 16 novos candidatos eleitos, representando 44% do parlamento municipal da capital gaúcha. Enquanto rostos novos assumirão em janeiro de 2021, outros conhecidos não conseguiram a reeleição e ficarão como suplentes, como Prof Alex Fraga (PSOL), Marcelo Sgarbossa (PT), João Bosco Vaz (PDT), Reginaldo Pujol e Mendes Ribeiro (DEM).

Leia também:
24 anos depois, Nega Diaba ainda é a única mulher negra eleita para a Câmara de Porto Alegre
Câmara de Porto Alegre: Confira o perfil da Legislatura que chega ao fim em 2020

A composição partidária também foi outra novidade saída das urnas. Serão 18 partidos representados na legislatura 2021-2024, dois a mais em relação à eleição de 2016. O elevado número de partidos costuma ser um desafio a mais para o prefeito eleito conseguir montar sua base de apoio.

PSOL, PT e PSDB serão as maiores bancadas, com quatro vereadores cada. Enquanto o PT manteve suas quatro cadeiras atuais, o PSOL aumentou um representante e o PSDB ganhou três novos vereadores em relação ao resultado de 2016. O PCdoB, que não tinha candidato eleito há quatro anos, agora elegeu dois representantes. O MDB, por outro lado, caiu de cinco para três vagas, o PTB diminui de quatro para três vereadores, e o PP, que teve quatro candidatos eleitos em 2016, agora reduziu sua bancada à metade, com duas cadeiras.

Um vereador negro e quatro vereadoras negras estarão na nova legislatura da Câmara de Porto Alegre. Montagem: Sul21. Fotos: Divulgação

Mulheres e negras 

O crescimento da representatividade feminina e de pessoas negras é um dos mais importantes resultados da eleição desse ano. A partir de 2021, serão 11 mulheres com assento na Câmara, o equivalente a 30,5% do plenário. Atualmente, são apenas quatro mulheres. Entre elas, a recordista de votos Karen Santos (PSOL), com 15.702 votos. 

A presença de pessoas negras multiplicou por cinco. Enquanto em 2016, apenas um candidato negro foi eleito, o já falecido Tarciso Flecha Negra, agora em 2020 foram cinco pessoas negras eleitas. Além de Karen, conquistaram assento na Câmara o jovem Matheus Gomes (PSOL), o quinto mais votado com 9.869 votos, Laura Sito (PT), Bruna Rodrigues (PCdoB) e Daiana Santos (PCdoB).

Rejuvenescimento

Outra novidade é a mudança na faixa etária dos vereadores. Na legislatura que chega ao fim, dos 36 vereadores, 26 têm 50 anos ou mais, e apenas três têm menos de 40 anos. Em 2021, 13 terão menos de 40 anos e, dois, menos de 30.

Abaixo, a lista dos vereadores eleitos, por ordem de votação: 

Karen Santos (PSOL) – 15.702 votos
Professora da rede estadual. Concorreu à Câmara em 2016 e ficou na suplência. Assumiu como vereadora em 2019, após a eleição de Fernanda Melchionna (PSOL) para deputada federal. É a única vereadora negra na atual legislatura (2017-2020).

Pedro Ruas (PSOL) – 14.478 votos
É advogado. Integrou o PDT por muitos anos, tendo sido secretário de Obras e Saneamento do governo Olívio Dutra (PT). Pelo PSOL, foi o vereador mais votado de Porto Alegre em 2012, com 14.610 votos. Também foi deputado estadual entre 2015 e 2018.

Felipe Camozzato (Novo) –  14.279
Formado em Administração pela UFRGS, se destacou nos protestos contra a ex-presidenta Dilma Rousseff (PT). Foi reeleito para o segundo mandato.

Comandante Nadia (DEM) –  11.172
Tenente-coronel da reserva da Brigada Militar, foi a primeira mulher a comandar um batalhão da BM. Fez parte do secretariado do prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) quando estava no MDB, mudado depois para o DEM. Foi reeleita para o segundo mandato.

Matheus Gomes (PSOL) –  9.869
Com 29 anos, é historiador e um dos cinco candidatos negros eleitos esse ano. Em 2018, concorreu a deputado estadual pelo PSOL, mas não foi eleito. É militante atuante no  movimento negro.

José Freitas (Republicanos) –  5.929
Foi secretário de Segurança de Porto Alegre no governo de José Fortunati e assumirá o  terceiro mandato como vereador. Formado em gestão ambiental, é presidente da Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Câmara de Porto Alegre.

Alvoni Medina (Republicanos) –  5.720
Foi eleito vereador pela primeira vez em 2016, com 7.712 votos. Ligado à Igreja Universal, é relator da comissão que analisa o impeachment de Marchezan (PSDB).

Leonel Radde (PT) –  5.611
É policial civil e integrante do movimento antifascista. Em 2018, concorreu a deputado estadual, mas não se elegeu. Conquistou agora o primeiro mandato de vereador em Porto Alegre.

Mauro Zacher (PDT) –  5.520
Na Câmara desde 2004, quando tinha 28 anos, foi reeleito para seu quarto mandato. Em 2013, licenciou-se do cargo e teve uma passagem pela Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov).

Laura Sito (PT) – 5.390
Jornalista, servidora pública, tem 29 anos e ficou como suplente de deputada estadual em 2014, e novamente como suplente de vereadora em 2016. Defende pautas relacionadas aos direitos da mulher, dos negros e da população LGBT..

Bruna Rodrigues (PCdoB) –  5.366
Concorreu para deputada federal em 2018, mas não se elegeu. Atua nos movimentos feministas e antirracista. Foi eleita agora para o primeiro mandato como vereadora.

Psicóloga Tanise Sabino (PTB) –  5.205
Eleita para o seu primeiro mandato na Câmara e já foi secretária-adjunta na Secretaria Municipal de Planejamento Estratégico e Orçamento.

Jonas Reis (PT) – 5.133
Professor da rede municipal, foi vitorioso logo na sua primeira eleição. Tem 32 anos e se dedica à pauta da educação e saúde. Foi diretor-geral do Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa).

Roberto Robaina (PSOL) –  5.105
Formado em História, é um dos fundadores do PSOL. Foi eleito para o primeiro mandato de vereador em 2016 e agora obteve a reeleição. Tem 51 anos.

Kaká D’Ávila (PSDB) –  5.101
Na eleição de 2016 ficou como suplente, trocou o PP pelo PSDB e agora assumirá seu primeiro mando na Câmara.

Mauro Pinheiro (PL) – 4.947
Reeleito para o quarto mandato de vereador. Já foi filiado ao PT e também passou pela Rede.

Fernanda Barth (PRTB) –  4.909
Foi suplente de vereadora na eleição de 2016 e novamente suplente de deputada estadual em 2018. Passou pelos partidos PP e Novo, sendo eleita agora pela primeira vez pelo PRTB.

Alexandre Bobadra (PSL) –  4.703
Vai para seu primeiro mandato na Câmara de Vereadores, depois de não ter conseguido se eleger deputado federal em 2018 na onda bolsonarista.

Moisés Barboza Maluco do Bem (PSDB) –  4.703
Suplente de vereador em 2016, assumiu o posto com a ida de Ramiro Rosário para o governo de Marchezan.

Aldacir Oliboni (PT) –  4.612
Jornalista e trabalhador da saúde, foi diretor do Sindisaúde e presidente da Associação dos Servidores do Hospital São Lucas da PUCRS. Foi deputado estadual e está no quarto mandato como vereador. É o atual líder da bancada do PT na Câmara de Porto Alegre.

Ramiro Rosário (PSDB) –  4.471
Eleito vereador em 2016, assumiu a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos entre 2017 e 2020. É um dos fundadores do Movimento Brasil Livre (MBL) no Rio Grande do Sul.

Mônica Leal (PP) –  4.140
Reeleita em 2020, já foi presidente da Câmara e secretária da Cultura do governo Yeda Crusius (PSDB). Em 2006, concorreu ao Senado e ficou em terceiro lugar.

Cláudia Araújo (PSD)- 4.071
Tem como bandeiras políticas a educação, acessibilidade e inclusão. Na eleição de 2016 ficou como suplente, mas depois assumiu como titular.

Marcio Bins Ely (PDT) – 4.002
Reeleito para mais um mandato, já foi secretário municipal de Esportes, Recreação e Lazer e do Planejamento e, em 2018, disputou para deputado estadual, mas não se elegeu.

Jesse Sangalli (Cidadania) – 3.814
Elegeu-se vereador pela primeira vez em 2016, em Viamão. É líder comunitário e agente de segurança no Tribunal Regional do Trabalho.

Daiana Santos (PCdoB) – 3.715
Sanitarista e educadora social, tem 38 anos, e é militante de movimentos sociais de mulheres, negros, saúde e comunidade LGBT. É coordenadora do Fundo das Mulheres POA, que atende chefes de família em situação de vulnerabilidade.

Ferronato (PSB) – 3.684
Aos 64 anos, foi reeleito para o sexto mandato. Auditor fiscal aposentado, presidiu o Departamento de Esgotos Pluviais (DEP) entre 2001 a 2004. Foi candidato a deputado federal em 2018, mas não se elegeu.

Mariana Pimentel (NOVO) – 3.637
Eleita pela primeira vez, tem 33 anos, e participou de entidades empresariais como presidente do CDL Jovem e diretora do Sindilojas. Tem a educação e o empreendedorismo como principais temas.

Cassiá Carpes (PP) – 3.492
Ex-jogador e treinador de futebol, já foi deputado estadual e vereador, sendo reeleito para mais um mandato.

Cezar Schirmer (MDB) – 3.484
Foi secretário de Segurança no governo de José Ivo Sartori. Também foi deputado estadual e federal, além de vereador e prefeito de Santa Maria por duas vezes — era o prefeito na ocasião da tragédia da boate Kiss. Eleito agora para o primeiro mandato de vereador em Porto Alegre.

Giovane Byl (PTB) – 3.440
Atual vereador suplente em Porto Alegre. Em 2016, disputou uma vaga na Câmara e, em 2018, tentou como deputado estadual, em ambas pelo Solidariedade.

Gilson Padeiro (PSDB) – 3.404
Eleito para o primeiro mandato na Câmara, depois de ter ficado como suplente nas  últimas três eleições municipais, nessas ocasiões filiado ao PPS.

Hamilton Sossmeier (PTB) – 3.299
Formado em Gestão Financeira, ficou como suplente de vereador em 2016, tendo depois  assumido uma vaga na Câmara. É presidente da comissão que analisa o impeachment de Marchezan.

Idenir Cecchim (MDB) – 3.110
Reeleito para quarto mandato como vereador em Porto Alegre. Atualmente, é presidente da Comissão de Economia, Finanças, Orçamento e líder da Bancada do MDB. Em 2010, ficou como suplente de deputado estadual.

Lourdes Sprenger (MDB) – 2.522
Reeleita para o terceiro mandato de vereadora em Porto Alegre. Atuou profissionalmente como auditora no setor público.

Claudio Janta (Solidariedade) – 2.394
Reeleito para o terceiro mandato de vereador. Em 2008, foi presidente da Força Sindical no Rio Grande do Sul. Em 2018, se candidatou a deputado federal, mas não se elegeu.

Fonte: Sul 21

Deixe uma resposta