Cinco estados dos EUA aprovam legalização da maconha

Plebiscitos realizados nos EUA aprovaram a legalização da maconha em cinco estados. Nos estados de Nova Jersey, Arizona e Montana, a maioria dos eleitores votou nesta terça-feira (3) pela legalização para uso recreativo. No Mississipi, os eleitores aprovaram o uso medicinal da erva. Em Dakota do Sul, ambos os usos foram legalizados, de acordo com a vontade da maioria da população.

A legalização da maconha venceu em todos os estados onde houve consulta nos EUA. Em Nova Jersey, é preciso ainda a aprovação de uma lei estadual para regulamentar o uso da cannabis.

Por outro lado, os habitantes do estado do Oregon, na costa oeste dos Estados Unidos, decidiram descriminalizar a posse e o uso de pequenas quantidades de diversas drogas, incluindo a maconha, cocaína e heroína.

Agora, em vez de prisão, quem for flagrado em posse dessas substâncias poderá pagar multa de cerca de US$ 100 ou fazer uma consulta médica gratuita para se livrar do vício.

O Oregon também foi o primeiro estado norte-americano a liberar o uso terapêutico da psilocibina, droga alucinógena conhecida como cogumelo mágico. A substância é utilizada no tratamento de ansiedade e outros transtornos mentais. O uso, contudo, deverá receber tratamento regulatório das autoridades estaduais.

Bom para todos

Após essas decisões plebiscitárias, que foram realizadas em conjunto com as eleições presidenciais e legislativas, mais de dois terços dos estados norte-americanos – 35 estados ao todo – legalizaram a cannabis medicinal. Já o uso recreativo da erva para maiores de 21 anos já permitido em 14 das 50 unidades da federação.

Além do fracasso das políticas de criminalização, e do apelo à liberdade individual, a legalização da maconha avança pela força econômica desse novo setor.

Em 2016, nas eleições anteriores, foram sete estados norte-americanos que avançaram na legalização. Esse processo começou ainda na década de 1990, os Estados Unidos já são o maior mercado do planeta. São cerca de 38 milhões de usuários declarados. Além disso, segundo dados da publicação Marijuana Business Factbook, a venda anual de maconha e derivados, em 2019, teve receita estimada entre entre US$ 10,6 bilhões e US$ 13 bilhões.

Por outro lado, não apenas os interesses privados acumularam benefícios com a legalização. Segundo dados oficiais, o Colorado arrecadou mais de R$ 1 bilhão em impostos, entre 2014 – ano da legalização do uso recreativo – e 2019. Os recursos foram investidos em serviços humanos, saúde pública, meio ambiente e educação, inclusive com a construção de novas escolas. Até mesmo a área de segurança recebeu parte dos valores arrecadados.

Fonte: Sul 21

Deixe uma resposta