Frente Ampla vence em Montevidéu e mantém tradição de governos de esquerda

A coalização Frente Ampla venceu a eleição regional em Montevidéu, no Uruguai, realizada nesse domingo (27). A engenheira e ex-ministra da Indústria Carolina Cosse assumirá a prefeitura da cidade, garantindo o 7º mandato consecutivo da Frente Ampla na capital uruguaia.

A eleição desse domingo (27) escolheu governadores dos 19 departamentos (Estados) do país, além de prefeitos e vereadores.

Projeções feitas com base em pesquisas de boca-de-urna apontam que a Frente Ampla conquistou cerca de 50% dos votos. A coalizão de centro-direita Multicolorida ficou com aproximadamente 40%. As projeções foram feitas pelas empresas Cifra e La Diaria Datos e divulgadas pelo canal Telemundo.

Carolina foi 1 dos 3 nomes apresentados pela Frente Ampla. Cada coligação poderia apresentar mais de 1 candidato. Individualmente, nenhum deles conseguiria vencer Laura Raffo, da coalizão Multicolorida. Entretanto, a soma dos votos conquistados pelos 3 nomes da Frente Ampla permitiu a vitória. Como Carolina era a mais votada dentro da Frente Ampla, assume o posto.

Com o resultado, Montevideo se consolida como bastião da esquerda, que está no comando da cidade desde 1990. A capital concentra 1/3 da população do Uruguai. Vivem no município 1,3 milhão de pessoas.

Ao discursar na sede do partido, Carolina Cosse agradeceu aos 2 colegas que também concorreram pela Frente Ampla. Ressaltou que o momento é de união e disse que sua gestão será focada em “limpeza, mobilidade e trabalho”.

Amanhã tenho a 1ª reunião marcada. É com quem foi o 1º prefeito de Montevidéu”, disse Carolina, referindo-se ao ex-presidente Tabaré Vázquez, também membro da Frente Ampla. “Quero pedir 1 conselho. Digo isso com orgulho, porque Tabaré é 1 líder histórico, uma referência histórica do Uruguai”, disse.

Carolina Cosse disse que recebeu 1 telefonema do presidente, Luis Lacalle Pou, para coordenarem uma reunião nos próximos dias. “Isso [ligação de Lacalle Pou] mostra como é possível para nós, Frente Ampla, sermos claros nas nossas ideias, sermos firmes nas nossas convicções, governar sem dúvida para os que menos têm e, ainda assim, dialogar, dialogar e dialogar”, afirmou. Lacalle Pou pertence ao Partido Nacional, de direita.

Por conta da pandemia de covid-19, os eleitores tiveram que cumprir regras sanitárias como uso obrigatório de máscara e distanciamento social. A eleição estava marcada inicialmente para 10 de maio, mas foi adiada por causa da pandemia.

De acordo com a Corte Eleitoral, as novas regras não diminuíram o número de eleitores no pleito. O órgão informou que o comparecimento ficou em 85%, número semelhante a pleitos anteriores.

Fonte: Poder 360

Deixe uma resposta