O TIRANO DO FOGO E DA MORTE (Por Álvaro Barcellos)

                                                   …eu semeio vento na minha cidade

                                                                vou pra rua e bebo a tempestade…

                                                                              (Chico Buarque)

O momento que vivemos não é apenas preocupante. Mas assombroso. Desde a campanha eleitoral, onde o tacanha que terminou em primeiro adiantava que não aceitaria outro resultado – na época, fazia um verdadeiro fiasco raivoso inclusive contra a Urna Eletrônica…depois de vencer, nunca mais tocou no tema. No entanto, todo o barulho lhe foi estratégico. Por estar supostamente se recuperando de uma FACADA que NUNCA existiu, o ex incendiário do quartel (fraquíssimo, destemperado, desequilibrado, ignorante, intolerante, inconsistente e extremamente limitado), acabaria não precisando ir a debates – e ele próprio sabe que não conseguiria debater nem mesmo com uma criança, tal o nível de seu despreparo. 

Portanto, a facada que não houve, não só o colocou numa posição de vítima (de  uma violência que ele sempre incentivou – inclusive com arminhas e risinhos…). Viraria quase um mártir. Ele, que já era tratado como mito, ainda que publicamente elogiasse figuras como o NAZISTA Hitler, o FASCISTA Mussolini, o ditador chileno Pinochet e o torturador Ustra. Ou seja, defendia o indefensável. Mas se elegeu. Desgraçadamente. Atacando pesadamente a Democracia.

Como não bastasse, era também, no fim, o candidato do GRANDE CAPITAL, desde que  cumprisse a agenda do setor. Coisa que sempre fez, uma vez que sempre se curvou ante os interesses dos mega ricos. Como curva-se também frente a Trump, outro paspalho, bobo da corte, que vem detonando setores da economia estadunidense e, claro, investindo pesadamente contra os trabalhadores.   

O show de horrores passava, perto da eleição, por uma verdadeira indústria de FAKES (notícias falsas e manipuladoras), prática que se mantém, entre as quais, além da farsa da facada que nunca existiu – coisa que seu filho já admitiu publicamente –, espalhava tolices como Terra Plana, Jesus na goiabeira, mamadeira de piroca, entre inúmeras outras.

A situação atual – quando as CHAMAS CRIMINOSAS do ÓDIO, da COVARDIA e da MORTE se espalham triste e impiedosamente, o miliciano ri. Isso mesmo, diverte-se. E limita-se a rir e desdenhar, como já fez tantas vezes, diante de milhares e milhares de mortes e milhões de infectados pelo Covid-19. E o miliciano diz: e daí???

Pois as chamas da MORTE atingem limites insuportáveis pelos quais pagaremos caro logo ali: afinal, os números da DESOLAÇÃO demonstram que só na AMAZÔNIA (até bem pouco tempo tida como Pulmão do Mundo) o fogo se alastrou por um território que corresponde a mais de TRÊS vezes o tamanho do ESTADO do RIO DE JANEIRO…com muitas e muitas mortes de Plantas, Bichos e Famílias inteiras – em especial, indígenas…Isso sem contar as imensas extensões de FOGO igualmente CRIMINOSO que devasta boa parte do Pantanal. 

O miliciano, que se diz Cristão (olha que fofo !!), parece esquecer que TUDO teria sido criação de Deus – homens e mulheres de TODAS as ETNIAS, Animais, Árvores, Rios…

Para completar, o Tirano vai falar na ONU – envergonhando o nome do Brasil, ao MENTIR descaradamente, a ponto de afirmar que liberara MIL DÓLARES a quem fosse utilizar-se do Auxílio Emergencial – quando na verdade, ele pretendia fixar em apenas 300 REAIS…e no seu patético FESTIVAL de MENTIRAS, chegou a insinuar que os ÍNDÍGENAS e CABOCLOS eram os responsáveis pelo fogo – justamente os caras que HABITAM e DEFENDEM as MATAS desde sempre…

O miliciano MENTE e, ao esbravejar, um VENENO viscoso escorre e se mistura a seu terrível cheiro de Enxofre. O tirano destila ÓDIO por cada poro, e uma parcela significativa de pessoas (alguns poucos iludidos) infelizmente ainda o segue. Especialmente se os Pastores (MERCENÁRIOS da FÉ, em sua grande maioria) a incentiva. E o Brasil ADOECE. E o FUTURO passa a ser CONDENADO. E seu EXTERMINADOR tem nome e sobrenome. E ele se curva ao Grande Capital que o sustenta. E se curva a Trump, a quem bate continência. Ambos jogam no mesmo time. São ambos LACAIOS. São ESCRAVOS da GANÂNCIA e do PODER. 

Enquanto isso, o FOGO deixa seu rastro terrível de MORTE pelos caminhos…e o miliciano ri. BolsoNERO por não saber tocar a lira, apenas ri. Como um verdadeiro INIMGO DO POVO, ri. Como alguém TOTALMENTE ESVAZIADO de qualquer traço de HUMANIDADE, ele ri. Como um MONSTRO, ri o riso da MORTE e da DESESPERANÇA. 

Como se vê, muito árdua será a tarefa de erguermos os ventos da RESISTÊNCIA. Em Nome da VIDA.

Fonte: Álvaro Barcellos é colunista da RádioCom

Deixe uma resposta