“Confusão e indícios de compra de voto na escolha do vice da Tucana Paula”

postado em: Câmara de Vereadores, Cidade, GOLPE, Mídia | 0

Na convenção municipal do Partido Progressista em Pelotas, foi eleito o vereador Roger Ney como o indicado à vice – prefeito para compor a chapa de Paula Mascarenhas (PSDB), que concorre a reeleição.

Por 27 votos a 21, venceu a Chapa 2, que propunha que o PP concorresse como vice (com o vereador Roger Ney) em chapa com a atual prefeita Paula Mascarenhas. A chapa 1  propunha que o PP concorresse com candidatura própria, com Adolfo Fetter Jr.

Recurso ao Diretório Estadual 

A ala dos progressistas derrotados, entrou com um recurso junto ao Diretório Estadual do Partido, para pedir a anulação da convenção ocorrida no dia 02, no CTG Os Farrapos. O grupo vencido alega, além de irregularidades na inscrição da chapa do vereador Roger Ney, também possa ter acontecido supostas trocas de favores, como pagamentos em dinheiro e distribuição de cargos na administração municipal. 

Cenas dos próximos capítulos 

No dia 09 de setembro de 2020, das 18 às 20 horas, o recurso será julgado em reunião dos membros da Comissão Executiva Estadual do Partido a qual será realizada por meio de videoconferência, e deliberará sobre a seguinte ORDEM DO DIA:

a) Decisão de mérito nos autos do Processo Administrativo – PP/RS nº. 003/2020, no qual questiona-se a validade da convenção de escolha de candidatos e formação de coligação do Progressistas de Pelotas às “Eleições Municipais de 2020”;

b) Outras matérias pertinentes ao processo administrativo em questão.

c) Assuntos gerais.

Fonte: NPC Jornalismo

Deixe uma resposta